No discurso de Temer na ONU cabe tudo, mas e na resistência ao golpe?

A cada declaração, silenciamento ou passo que o presidente dá fica nítido o quanto o golpe é machista, racista e LGBTfóbico