Mães se unem por justiça para seus filhos, Marielle e Anderson

Fonte: Divulgação

Grupos de mães de Osasco, Barueri e da Zona Leste de São Paulo realizam novo ato no vão livre do Masp às 10h deste sábado (24/08)

Após a divulgação pela mídia de que as balas que mataram a vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes na noite do último dia 14, no Rio de Janeiro, pertenciam ao mesmo lote daquelas usadas na maior chacina de São Paulo, grupos de mães de jovens mortos na região metropolitana voltam às ruas exigindo justiça. A manifestação acontece às 10h no vão livre do Masp, na Avenida Paulista.

O PSOL, partido de Marielle, estará junto com as mães no ato.

Entre os dias 8 e 13 de agosto de 2015, 23 jovens foram executados a tiros nas cidades Osasco, Carapicuíba, Barueri e Itapevi. Meses antes, em 12 de fevereiro, quatro pessoas já tinham sido mortas no Jardim Helena, na Zona Leste da capital.

Comprovado o envolvimento de agentes de segurança pública na chacina de Osasco, os PMs Victor Cristilder Silva dos Santos, Fabrício Eleutério e Thiago Henklain e o guarda municipal Sérgio Manhanhã foram condenados em primeira instância. Eles apresentaram recurso, mas devem responder em regime fechado.