Absolvição de Eleonora Menicucci é vitória do feminismo e de todas as mulheres!

Fonte: Arquivo Pessoal

Por 2 a 1 o Tribunal de Justiça de São Paulo absolveu a ex-ministra de política de mulheres em processo de danos morais movido por Alexandre Frota

Sim, Eleonora Menicucci foi absolvida pelo TJ-SP no processo de danos morais movido pelo Alexandre Frota. Mas ali na frente do Fórum João Mendes a comemoração não era apenas por vermos a vitória de uma companheira feminista importante contra uma figura que apenas sabe atacar os direitos das mulheres, LGBTs e negros para construir alguma relevância política no país. A vitória de Eleonora é uma vitória de todas as mulheres desse país que sofrem na carne a cultura do estupro.

Sim, Frota achou que poderia tirar o brilho da vitória de milhares de mulheres ao publicar vídeo desmerecendo a decisão favorável a Eleonora. Novamente destilou o que melhor sabe fazer: machismo e LGBTfobia. Não diz que apoiando Eleonora Menicucci ali no Fórum João Mendes haviam mulheres de diversos partidos e movimentos sociais diferentes juntas para dar um recado contra a reprodução da violência machista e LGBTfóbica.

As mulheres são mais de 50% da população brasileira e em nosso país são registrados 10 estupros coletivos por dia, o último levantamento da quantidade de estupros por minuto feito em 2016 foi de 1 estupro a cada 11 minutos. É neste bojo que não apenas a absolvição obtida por Eleonora Menicucci é uma vitória de todas as mulheres brasileiras. O combate a violência sexual e à apologia a esta é algo diuturno em todas as manifestações feministas que temos visto insurgir no país desde 2011, não é algo de agora e esta conjuntura é muito bem explanada no voto de um dos juízes que absolveu Eleonora Menicucci. A coragem das mulheres em confrontar Frota e a existência de um contundente documento que reafirma que a ex-ministra ao criticá-lo não faltava com a verdade pois reiteradas vezes ele proferiu apologias à violência sexual é uma vitória conjunta de todas nós.

Porém não é apenas a decisão em si que é uma vitória a ser reivindicada por todas nós brasileiras e feministas, mas também a forma como o juiz relator do caso apresentou sua apreciação e posicionamento sobre o recurso de Eleonora Menicucci. Reafirmar que discursos de ódio devem ser rechaçados em nossa sociedade sem que isso seja envolto em um véu do medo de nos calarem é ouro nesses momento que vivemos no país.

Não há dúvidas que a decisão favorável a ex-ministra é uma decisão que protege todas as mulheres que não se negam a questionar os discursos de ódio cada vez mais presentes na nossa sociedade e que visam justamente a manutenção da violência de mulheres, LGBTs, negres e indígenas!

Frota pode entrar com recurso ao STF. Mas o recado tem sido dado e é: “Companheira me ajude que eu não posso andar só, eu sozinha ando bem, mas com você ando melhor!”