Como comprar passagens mais baratas na internet

 

Essa história, com certeza, já aconteceu contigo: você está pensando em passar um fim de semana em algum lugar, pesquisa os preços das passagens de avião num site, anota os valores, e decide pensar um pouco antes de decidir. Poucas horas ou um dia depois, você refaz a pesquisa e entra em pânico: os preços já aumentaram. “Puxa, ontem estava mais barato, será que todo mundo já sabe o que fazer naquele fim de semana? Se esperar mais, não vai dar mais para comprar”, conclui, sacando o cartão de crédito. Na verdade, não tem nada a ver. Se você tivesse decidido se conectar cinco minutos depois da primeira vez, já teria sido mais caro. E teria registrado outro aumento se entrar de novo logo depois. Entendeu? Os preços não aumentam somente à medida que o tempo passa, ficando mais perto da data da viagem, mas em função da quantidade de conexões. É o que explica uma matéria do blog SOS Conso do jornal Le Monde:

 

“Quando você está procurando as passagens, o operador registra a pesquisa, associando-a ao endereço IP do dispositivo que você usa (computador, smartphone, etc). Ele então oferece um preço x. Se decidir fazer a transação, você paga o preço x e fim da história. Mas se não comprar imediatamente e tentar novamente um pouco mais tarde, o operador lembra que tinha manifestado interesse nesta viagem, e, em seguida, oferece um preço um pouco mais alto a fim de incentivar a compra imediatamente, dando a entender que o número de vagas já diminuiu. E funciona muito bem”.

 

Claro, não é uma prática geral, mas cada vez mais usada. E o pior é que aparentemente é uma armadinha legal. A unica estratégia seria mudar seu IP, como explica uma matéria do site francês Rue 89. Várias técnicas permitem fazer isso, mas para os leigos digitais, existe sempre a possibilidade de usar o computador de um amigo na hora da compra.

 

*

 

Samuel N09 já está nas bancas! Assine já e apoie a imprensa independente.