Gerard Depardieu, o novo alvo das piadas russas

Gerard Depardieu, o novo alvo das piadas russas

Imagens via France 24

 

Será que ele já cansou do frio? Poucos dias após ter renunciado ao seu passaporte francês para virar russo, o ator francês Gerard Depardieu assegurou que se governo brasileiro quisesse lhe oferecer um passaporte nacional, ele aceitaria com muito prazer, alegando que era “um cidadão do mundo”. O ator tinha anunciado que largaria a cidadania francesa depois de criticar publicamente medidas do presidente socialista francês, François Hollande, de taxar em 75% quem ganha mais de um milhão de euros por ano (R$ 2,7 milhões).

 

Assine a revista Samuel. Apoie a imprensa independente.

 

Se o presidente russo Vladimir Putin recebeu o ator de braços abertos, assim como o governador da república russa de Mordóvia, onde ele estaria supostamente hospedado (ele precisa morar no país 180 dias por ano para ter direito à taxa de 13% de imposto de renda), para muitos russos, Depardieu virou sinônimo de piadas, sobretudo na internet. O site da televisão francesa France 24 fez uma pequena seleção do que está circulando na web neste post. Conhecido por seu gosto pela bebida, o ator, que não compareceu a uma audiência num tribunal na França, em um processo que responde por ter sido pego dirigindo embriagado, aparece em muitas fotomontagens.

 

 

Nesta, o ator aparece com uma regata estampada com o logotipo da Rússia Unida, o partido de Vladimir Putin. O pequeno texto que acompanha a imagem seguinte faz outro aceno à dependência de álcool: “Tem alguém aí com quem bebi na véspera do Ano Novo? Alguém poderia me explicar por que eu sou russo?”

 

 

 

As piadas invadiram o campo artístico. Assim, Obelix, como ele ficou conhecido no mundo inteiro pela sua personificação do famoso personagem de quadrinhos, acaba substituindo um dos três lendários heróis russos que aparecem na tela Bogatyr do pintor Victor Vasnetsov:

 

 

 

A mais ácida, porém, tem a ver com Nadezhda Tolokonnikova, uma das cantoras do grupo Pussy Riot condenada a dois anos de prisão por cantar uma canção contra o presidente Putin. A jovem cumpre sua pena na Mordóvia, numa cadeia considerada “o pior inferno prisional que existe” na Rússia. Vladimir Volkov é o governador que recebeu o intérprete de Cyrano de Bergerac com fanfarras, chegando a oferecer o cargo de ministro da Cultura. A foto, onde aparece ao lado da cantora do Pussy Riot, é intitulada “As personalidades da Mordóvia”: