Nem o céu é o limite para o ‘mansplaining': homem tenta explicar o espaço a astronauta

Jessica Meir, astronauta em formação na NASA. Foto: NASA/Robert Markowitz
Jessica Meir, astronauta em formação na NASA. Foto: NASA/Robert Markowitz

Já ouviu falar em mansplaining? Você, mulher, pode não conhecer o termo, mas certamente conhece a situação: eis que você está falando sobre alguma coisa, qualquer coisa, quando um homem, qualquer homem, intervém para dizer que “não é bem assim”. Ele logo começa a “te explicar” o que quer que você tivesse tratado anteriormente, não importando se você tinha apenas dado a tua opinião sobre um filme ou exposto o tema do teu doutorado.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

A denominação em inglês para tal fenômeno teria surgido pelos idos de 2010 graças à maravilhosa escritora norte-americana Rebecca Solnit. Em bom português, gosto de chamar esse fenômeno de “ômixplicação” e o eventual praticante dela de “ômixplicante”. É minha maneira de diferenciá-lo dos homens que sabem que as mulheres não precisam que ninguém lhes explique o que elas mesmas estão dizendo, especialmente se elas têm alguma familiaridade ou se dedicam profissionalmente ao assunto tratado.

Pois eis que ontem ficou comprovado que nem o céu é o limite quando se trata da necessidade de um ômixplicante ômixplicar alguma coisa para uma mulher. A mulher, no caso, era uma astronauta, e a coisa, no caso, era o espaço.

Jessica Meir, uma bióloga especializada em fisiologia comparada e astronauta em formação na NASA desde 2013, postou na quinta-feira (08/09) à noite em seu perfil no Twitter um vídeo em que ela se encontra em uma câmara que simula as condições ambientais a mais de 19 mil metros de altura, “onde a água ferve espontaneamente”, escreveu Meir.

mansplainingspace

Em meio a várias respostas de seguidores cumprimentando Meir pela coragem de entrar em um ambiente em que ela pode simplesmente entrar em ebulição e querendo saber mais sobre o experimento, um ômixplicante se destacou. “Não diria que é algo espontâneo”, não se conteve Casey O’Quin, cuja foto no Twitter indica se tratar de um homem e, muito provavelmente, alguém que não é astronauta. “A pressão ambiental ficou menor do que a pressão de vapor da água na temperatura ambiental. Termodinâmica básica”, ômixplicou Casey, o moço que aparece sem camisa no avatar, à astronauta Meir.

O físico britânico Paul Coxon flagrou e expôs a ômixplicação, que foi ridicularizada por alguns seguidores de Meir. “Mas como eu posso relacionar isso a sapatos? Nós, garotas, adoramos moda!”, perguntou uma seguidora ao ômixplicante e à astronauta. “Você está olhando para seus sapatos. Eles fervem espontaneamente. Um homem diz: ‘termodinâmica básica, babe'”, respondeu outro seguidor. Provavelmente devido à repercussão de sua falta de noção seu machismo, Casey deletou sua conta no Twitter. “Ainda acho que deveríamos mandar Casey para o espaço”, escreveu outro seguidor.

Homens, aprendam com este exemplo e não sejam assim. Nós, mulheres, agradecemos, e vocês se poupam o papelão a que Casey e tantos outros se prestaram antes dele.