Picketty

A roda da miséria

segunda-feira, 29 de maio de 2017

 

 

O debate sobre a desigualdade social alçou voo em 2014 com o lançamento do livro “O Capital no Século XXI”, do economista francês Thomas Piketty. Em uma entrevista ao jornal espanhol El Diario, traduzida e reproduzida no site Carta Maior, Picketty reforça que, além de injusta, a desigualdade muito forte pode levar ao “sequestro das instituições democráticas por parte de uma pequena elite que não vai necessariamente investir na sociedade pensando no conjunto da população”.

 

Se queremos crescimento econômico, diz o economista francês, combater a desigualdade é o caminho. “O crescimento no século XXI vai depender em grande medida do investimento em educação e formação, e não unicamente para uma pequena elite, mas para uma imensa maioria da população”.

 

No fim do ano, pesquisadores da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) reforçaram a tese. Em um estudo intitulado Tendências na Desigualdade de Renda e Seu Impacto no Crescimento Econômico, divulgado no início de dezembro, a entidade aponta que os países onde a desigualdade diminuiu “crescem mais rapidamente do que aqueles” onde aumenta. Os autores do estudo incitam os governos a tomarem medidas mais enérgicas, principalmente na área educacional.  “A educação é fundamental: a falta de investimento na educação dos pobres é o principal fator para que a desigualdade prejudique o crescimento”, apontam.

 

No entanto, até agora os governos, principalmente nos países ricos, não tomaram qualquer medida nesse sentido. A prova é que o único crescimento que se vê é da riqueza na mão dos ricos. Uma matéria publicada no site Opera Mundi no último dia de 2014, com base em dados da Bloomberg, mostrou que as 400 pessoas mais ricas do planeta ficaram ainda mais ricas em 2014, adquirindo pelo menos US$ 92 bilhões em sua fortuna coletiva. De acordo com o Índice de Bilionários da Bloomberg, o patrimônio líquido daqueles bilionários foi de US$ 4,1 trilhões.

 

A foto acima foi emprestada do site do IIED – International Institute for Environment and Development.

PARCEIROS