Hoje na História: 1905 - 'Nickelodeon' de Pittsburgh introduz o cinema nos EUA

Nome 'nickelodeon' surgiu em referência ao preço de ingressos, que custavam um níquel (cinco cents), com palavra grega 'odeon', que significa teatro coberto

Esteja sempre bem informado
Receba todos os dias as principais notícias de Opera Mundi

Receba informações de Opera Mundi

Max Altman (1937-2016), advogado e jornalista, foi titular da coluna Hoje na História da fundação do site, em 2008, até o final de 2014, tendo escrito a maior parte dos textos publicados na seção. Entre 2014 e 2016, escreveu séries especiais e manteve o blog Sueltos em Opera Mundi.

Atualizada em 18/06/2018 às 12h55


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

Cerca de 500 pessoas comparecem, em 19 de junho de 1905, ao dia de estreia do primeiro ‘nickelodeon’, um teatro localizado em Pittsburgh, Pensilvânia, montado pelo empresário artístico Harry Davis. Esse teatro com vitrine, de frente para a rua, dispunha de 96 assentos e cobrava de cada espectador cinco cents.

Wikicommons

Nome 'nickelodeon' surgiu em referência ao preço de ingressos, que custavam um níquel (cinco cents), com palavra grega 'odeon', que significa teatro coberto

Os ‘Nickelodeons’ — um neologismo que fazia referência à moeda de 5 cents, chamada em inglês de níquel, o preço do ingresso, com a palavra grega ‘odeon’ que significa teatro coberto – logo se espalharam por todo o país. A programação habitual constava de números de ‘vaudeville’ – espetáculo de variedades e de comédia ligeira – assim como de filmes de curta duração. Esse tipo de cine-teatro permaneceu como o principal ponto de exibição de filmes até serem substituídos, por volta de 1910, por amplos cinemas modernos.

Inventores na Europa e nos EUA, como os irmãos Lumière e Thomas Edison, vinham desenvolvendo câmeras e projetores desde o final dos anos 1880. Os primeiros filmes só poderiam ser assistidos por poucos espectadores através de pequena abertura em biombos de madeira. Mas, já no final dos anos 1890, os filmes passaram a ser projetados em telas de pano. Maiores platéias começaram a assistir a demonstrações públicas e diversas “fábricas de cinema”, como eram denominados os primeiros estúdios de produção cinematográfica, foram montadas.

Atriz estadunidense Carrie Fisher, princesa Leia de 'Star Wars', morre aos 60 anos

Em adaptação de 'Dois irmãos' para TV, Luiz Fernando Carvalho transforma prosa de Milton Hatoum em poesia

'The Post': a história não foi bem assim

 

Em 1896, a Companhia Edison inaugurou a era das salas de cinema comerciais, exibindo uma série de imagens em movimento como parte menor de um show de vaudeville, que incluía performances ao vivo, entre as quais, a de um palhaço russo, uma ‘dançarina excêntrica’ e um ‘ginasta comediante’. O filme, exibido no Koster and Bial’s Music Hall em Nova York, mostrou imagens de bailarinos, ondas do mar e gôndolas venezianas.

Filmes curtos, habitualmente com menos de um minuto de duração, tornaram-se parte usual de shows de variedades na virada do século, como um ato final destinada a desocupar a sala após a sessão.

Com a deflagração de uma greve dos artistas dos shows de vaudeville em 1901, só restou às casas de espetáculo buscar apressadamente uma solução, e os filmes tornaram-se o principal evento. Nos primórdios, os donos dos teatros de vaudeville tinham de comprar os filmes das “fábricas de cinema” por meio de ordem postal, em vez de alugá-los, o que tornava muito caro mudar de programação com frequência.

Henry Miles de San Francisco começou em 1902 a alugar filmes aos ‘nickelodeons’, lançando as bases do atual sistema de distribuição. A primeira sala a se dedicar unicamente a filmes, o The Electric Theater de Los Angeles, foi inaugurada em 1902. Abrigada numa vasta tenda, a primeira exibição consistiu num curta metragem denominado New York in a Blizzard (Nova York sob uma Nevasca). O ingresso custava cerca de 10 cents para uma hora de espetáculo. Os ‘nickelodeons’ surgiram logo depois. Oferecendo ao espectador tanto filmes quanto shows ao vivo.

Também nesta data:

1867 - O imperador mexicano Maximiliano é capturado e executado
1953 - Casal Rosenberg é executado nos EUA
1982 - Banqueiro Roberto Calvi é encontrado enforcado em Londres
2007 – Maior site de compartilhamento de vídeos, YouTube passa a suportar outros idiomas

Outras Notícias

X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

Publicidade

Faça uma pós agora!

Faça uma pós agora!

A leitura literária é um fator importante na construção de relações humanas mais justas. Do mesmo modo, a formação de leitores críticos é imprescindível para a constituição de uma sociedade democrática.

Por isso, torna-se cada vez mais urgente a abertura de novos e arejados espaços de interlocução qualificada entre os sujeitos que atuam nesse processo, em diversos contextos sociais.

A proposta do curso é proporcionar, por meio de discussões abrangentes e aprofundadas sobre a formação do leitor literário, uma reflexão ancorada principalmente em três áreas do conhecimento: a teoria literária, a mediação da leitura e a crítica especializada.

Leia Mais

A revista virtual
desnorteada

O melhor da imprensa independente

Mais Lidas

Últimas notícias