Aula Pública Opera Mundi: Venezuela é uma ditadura ou uma democracia?

No segundo episódio da nova temporada, Gilberto Maringoni discute processos democráticos venezuelanos

No segundo episódio da nova temporada da Aula Pública Opera Mundi, o jornalista e professor de Relações Internacionais da UFABC, Gilberto Maringoni, responde: mas afinal, a Venezuela é uma ditadura ou uma democracia?

"Uma das marcas básicas de uma democracia é a realização previsível e constante de eleições. Em 15 anos, os venezuelanos realizaram 19 processos eleitorais. Então, esta pergunta (ditadura ou democracia) é feita mais em função da oposição da mídia internacional, de parte da imprensa local e pelo que se difunde da imagem do ex-presidente Hugo Chávez", analisa Maringoni.

Clique aqui e inscreva-se no canal de Opera Mundi no Youtube

Assista ao primeiro programa da temporada:
Franklin Martins: No Brasil, tentam demonizar regulamentação da mídia

Assista ao primeiro bloco:


No segundo bloco, Maringoni destaca que a Venezuela enfrenta problemas na independência de poderes, mas nada que inviabilize o processo democrático do país. "O embate de forças criou uma democracia muito dura na Venezuela, que, agora, precisa se estabilizar. Assista:



No último bloco, Maringoni discute a importância de Hugo Chávez como ator político na Venezuela e na América Latina: "foi um figura política extraordinária", analisa. Assista:

A missão do Ipea na Venezuela

Charge do Latuff: Governo de Nicolás Maduro completa 1 ano

Figueiredo diz que houve “progresso real” no diálogo entre oposição e governo da Venezuela

 

Leia Mais



Uma vez que você chegou até aqui...


…temos algo a sugerir. Cada vez mais gente lê Opera Mundi, mas a publicidade dos governos, com o golpe, foi praticamente zerada para a imprensa crítica, e a publicidade privada não tem sido igualmente fácil de conseguir, apesar de nossa audiência e credibilidade. Ao contrário dos sites da mídia hegemônica, nós não estamos usando barreiras que limitam a quantidade de matérias que podem ser lidas gratuitamente por mês. Queremos manter o jornalismo acessível a todos. Produzir um jornalismo crítico e independente custa caro e dá trabalho. Mas nós acreditamos que o esforço vale a pena, pois um jornalismo desse tipo é essencial num mundo que preza a democracia. E temos certeza de que você concorda com isso.


Torne-se um assinante solidário ou faça uma contribuição única.




(Este anúncio é diretamente inspirado numa solicitação feita pelo jornal britânico ‘The Guardian’. A imprensa independente de todo o mundo está buscando nesse tipo de apoio uma forma de existir e persistir.)


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

Diálogos do Sul

PUBLICIDADE

Últimas notícias

Mais Lidas