Aula Pública Opera Mundi - O que são armas de destruição em massa?

"É ingênuo pensar que não existem interesses políticos e tentativas de manipulação", afirma Roque Monteleone

Esteja sempre bem informado
Receba todos os dias as principais notícias de Opera Mundi

Receba informações de Opera Mundi

No quinto episódio da segunda temporada de Aula Pública Opera Mundi, Roque Monteleone, ex-comissário da Comissão das Nações Unidas de Vigilância, Verificação e Inspeção (UNMovic) e ex-diretor de assuntos nucleares e materiais sensíveis do Ministério de Ciência e Tecnologia, responde: “O que são armas de destruição em massa?”. Para ele, muitos países usam a produção dessas armas como moeda de troca em questões políticas e econômicas.  

Clique aqui e assista à segunda temporada da Aula Pública Opera Mundi, com Franklin Martins, Gilberto Maringoni, Nalu Faria e Manolita Correia

No primeiro bloco, o ex-comissário da ONU fala sobre a manipulação existente por trás da produção de armas de destruição em massa. “Muitos países que não tinham a infraestrutura industrial, tecnológica e econômica para desenvolver uma arma atômica desenvolveram uma química como poder de barganha, inclusive de negociação política”, afirma.

Assista ao primeiro bloco


No segundo bloco, Roque discute a relação dos países com as medidas tomadas internacionalmente: “Resolução do Conselho de Segurança não se discute, se cumpre pela Carta das Nações. Um país, quando aceita ser membro do Conselho de Segurança, aceita as regras. E as regras dizem que a resolução é obrigatória”.

Assista ao segundo bloco

Siga apuração das eleições presidenciais na Colômbia

Iván Duque e Gustavo Petro vão para 2º turno das eleições presidenciais na Colômbia

Colômbia vai às urnas neste domingo no primeiro turno das eleições presidenciais

 

No terceiro bloco, o ex-inspetor fala sobre a importânica das organizações de cooperação internacional: “É ingênuo a gente pensar que não existem interesses políticos de tentativas de manipulação (de armamentos). Isso existiu sempre e continuará existindo. Aí é que está a importância da ONU. A ONU é um mecanismo onde esse tipo de manipulação se torna mais aberto, mais transparente, onde as decisões são mais colegiadas. Assim, essa tentativa de manipulação é quase desmascarada”. 

Assista ao terceiro bloco

Leia Mais

Outras Notícias

X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

Publicidade

Escravidão e Liberdade

Escravidão e Liberdade

A editora Alameda traz uma seleção especial de livros escravidão, abolição do trabalho escravo e sobre cultura negra. Conheça o trabalho de pesquisadores que se dedicaram profundamente a esses temas, centrais para o debate da questão racial e da história do Brasil. 

Leia Mais

A revista virtual
desnorteada

O melhor da imprensa independente

Mais Lidas

Últimas notícias

Irlandeses votam a favor da legalização do aborto

Maioria significativa respondeu com 'sim' em referendo sobre reforma da atual legislação do aborto na Irlanda, uma das mais restritivas da Europa; autoridades governamentais saúdam vitória da democracia em dia histórico

 

Philip Roth: um escritor aberto ao outro

Aos poucos, a geração de escritores que me formou e que foi decisiva na minha opção por estudar a literatura contemporânea vai terminando; e eu vou ficando cada vez menos contemporâneo