Aula Pública Opera Mundi - O que são armas de destruição em massa?

"É ingênuo pensar que não existem interesses políticos e tentativas de manipulação", afirma Roque Monteleone

Esteja sempre bem informado
Receba todos os dias as principais notícias de Opera Mundi

Receba informações de Opera Mundi

No quinto episódio da segunda temporada de Aula Pública Opera Mundi, Roque Monteleone, ex-comissário da Comissão das Nações Unidas de Vigilância, Verificação e Inspeção (UNMovic) e ex-diretor de assuntos nucleares e materiais sensíveis do Ministério de Ciência e Tecnologia, responde: “O que são armas de destruição em massa?”. Para ele, muitos países usam a produção dessas armas como moeda de troca em questões políticas e econômicas.  

Clique aqui e assista à segunda temporada da Aula Pública Opera Mundi, com Franklin Martins, Gilberto Maringoni, Nalu Faria e Manolita Correia

No primeiro bloco, o ex-comissário da ONU fala sobre a manipulação existente por trás da produção de armas de destruição em massa. “Muitos países que não tinham a infraestrutura industrial, tecnológica e econômica para desenvolver uma arma atômica desenvolveram uma química como poder de barganha, inclusive de negociação política”, afirma.

Assista ao primeiro bloco


No segundo bloco, Roque discute a relação dos países com as medidas tomadas internacionalmente: “Resolução do Conselho de Segurança não se discute, se cumpre pela Carta das Nações. Um país, quando aceita ser membro do Conselho de Segurança, aceita as regras. E as regras dizem que a resolução é obrigatória”.

Assista ao segundo bloco

Reunida em Havana para encontro do Foro de São Paulo, esquerda latino-americana aposta na unidade

Cuba: Anteprojeto da nova Constituição prevê mandato presidencial de 5 anos e possibilidade de uma reeleição

Putin afirma ter orgulho da Copa a emir do Qatar, país que sediará evento em 2022

 

No terceiro bloco, o ex-inspetor fala sobre a importânica das organizações de cooperação internacional: “É ingênuo a gente pensar que não existem interesses políticos de tentativas de manipulação (de armamentos). Isso existiu sempre e continuará existindo. Aí é que está a importância da ONU. A ONU é um mecanismo onde esse tipo de manipulação se torna mais aberto, mais transparente, onde as decisões são mais colegiadas. Assim, essa tentativa de manipulação é quase desmascarada”. 

Assista ao terceiro bloco

Leia Mais

Outras Notícias

X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

Publicidade

Faça uma pós agora!

Faça uma pós agora!

A leitura literária é um fator importante na construção de relações humanas mais justas. Do mesmo modo, a formação de leitores críticos é imprescindível para a constituição de uma sociedade democrática.

Por isso, torna-se cada vez mais urgente a abertura de novos e arejados espaços de interlocução qualificada entre os sujeitos que atuam nesse processo, em diversos contextos sociais.

A proposta do curso é proporcionar, por meio de discussões abrangentes e aprofundadas sobre a formação do leitor literário, uma reflexão ancorada principalmente em três áreas do conhecimento: a teoria literária, a mediação da leitura e a crítica especializada.

Leia Mais

A revista virtual
desnorteada

O melhor da imprensa independente

Mais Lidas

Últimas notícias

'Não podemos mais confiar na Casa Branca'

Ministro do Exterior da Alemanha reage às declarações de Trump, que descreveu a UE como um 'inimigo' dos EUA no comércio. Heiko Maas convoca uma Europa 'unida e soberana' para preservar a parceria com Washington