Poeta brasileiro Augusto de Campos recebe Prêmio Iberoamericano de Poesia Pablo Neruda

Nascido em 1931, Campos, junto com o irmão Haroldo de Campos e Décio Pignatari, é um dos fundadores da Poesia Concreta; Bachelet entregou premiação

Agência Efe

Augusto de Campos recebeu prêmio das mãos da presidente do Chile, Michelle Bachelet

O poeta, ensaísta e tradutor brasileiro Augusto de Campos recebeu na quarta-feira (08/10), das mãos da presidente do Chile, Michelle Bachelet, o Prêmio Iberoamericano de Poesia Pablo Neruda 2015. É a primeira vez que um autor do Brasil recebe o prêmio, criado em 2004.

Poema "Pós-tudo", de Augusto de Campos (1984) Para Bachelet, a distância entre as culturas do Brasil e do Chile “empobrece”. “Apesar de sua enorme presença artística no mundo, apesar da beleza impressionante e da popularidade de sua música, apesar de tantas boas razões, a cultura do Brasil segue sendo um pouco alheia a nós chilenos”, disse.

[Poema "Pós-tudo", de Augusto de Campos (1984)]

“Estou especialmente feliz que, hoje, Augusto de Campos, pioneiro da poesia concreta na nossa América, receba esse prêmio que leva o nome de Pablo Neruda. Sua presença aqui, e a publicação de uma antologia de sua poesia em nosso país, tal como estipulam as bases do prêmio, nos ajuda a fechar essas brechas que, todavia, absurdamente temos”, continuou a presidente chilena.

Frida, Parra e Azurduy: editora argentina lança livros infantis com histórias de 'antiprincesas' da América Latina

FBI espionou García Márquez durante 24 anos, revela jornal

Bielorrussa Svetlana Alexievic ganha Prêmio Nobel de Literatura

 

"O Quasar" (1975)Nascido em 1931, Campos, junto com o irmão Haroldo de Campos e Décio Pignatari, é um dos fundadores da Poesia Concreta. De caráter experimental, o Concretismo se estrutura a partir do espaço que o texto ocupa em seu suporte (seja a página de um livro ou uma tela) e quebra os conceitos tradicionais de verso e métrica.

Em 1951, Augusto de Campos lançou seu primeiro livro, “Rei Menos o Reino”, quando ainda cursava direito na Universidade de São Paulo. Ele também traduziu autores como Ezra Pound e James Joyce.

O júri que concedeu o prêmio ao autor brasileiro era composto pela uruguaia Silvia Guerra, pela cubana Reina María Rodríguez, pelo colombiano Juan Manuel Roca e pelos chilenos Carmen Berenguer e Óscar Hahn.

(*) Com Efe

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

Um livro fundamental para a luta das mulheres brasileiras

Um livro fundamental para a luta das mulheres brasileiras

Este livro traz de volta, depois de anos esgotado, o texto "Breve Histórico do Feminismo no Brasil", da pesquisadora e militante Maria Amélia de Almeida Teles. E acrescenta seis ensaios da autora, que tratam de temas como o aborto, a luta pela creche, a violação dos direitos humanos das mulheres durante a ditadura militar, a repressão contra as crianças no período e ainda o feminicídio.

Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias

Primeiro-ministro do Paquistão renuncia

Nawaz Sharif deixa cargo depois de ter sido inabilitado pela corte suprema do país por causa de denúncias de corrupção; ele e sua família estão envolvidos no escândalo Panama Papers de empresas em paraísos fiscais