Aula Pública Opera Mundi: Qual é o futuro da leitura no mundo?

No primeiro episódio da quarta temporada, Silvio Pereira da Silva discute impactos do livro e das telas digitais para a sociedade

Opera Mundi TV

Professor Silvio Pereira da Silva discute o futuro da leitura com o público da Universidade Metodista

No primeiro episódio da quarta temporada da Aula Pública, Silvio Pereira da Silva, professor de Literatura e Língua Portuguesa da Universidade Metodista, discute o futuro da leitura com a presença das tecnologias digitais na sociedade. Para o especialista, as telas digitais e as redes sociais na Internet levam a mudanças significativas no ato de ler, pois "nunca na história tivemos tantas possibilidades de circulação do conhecimento".

"Ler é fundamental e significativo, pois nos torna extremamente independentes. A leitura é um elemento de transformação social. O desafio dos nossos tempos é que lemos profundamente e em grande escala. Nesse sentido, ao mesmo tempo que as tecnologias podem agredar, elas podem ser elemento de dispersão da leitura. Essa deve ser a preocupação dos educadores", afirma Silvio.

Assista ao primeiro bloco da Aula Pública com Silvio Pereira da Silva: qual é o futuro da leitura?


No segundo bloco da Aula Pública, o professor Silvio Pereira da Silva responde perguntas do público da Universidade Metodista, em São Bernardo.

Aula Pública Opera Mundi: qual é o futuro da Argentina após fim da era Kirchner?

Aula Pública Opera Mundi: derrota do chavismo na Venezuela significa o fim do Foro de SP?

Aula Pública Opera Mundi: Como o mundo deve lidar com os desastres naturais?

 

Leia Mais

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

História Agrária da Revolução Cubana

História Agrária da Revolução Cubana
Este livro é um estudo sobre a saga da reforma agrária numa sociedade de origem colonial presa ao círculo vicioso do subdesenvolvimento. Fundamentado em farta documentação e entrevistas com técnicos e lideranças que participaram diretamente do processo histórico cubano, o trabalho reconstitui as barreiras encontradas pela revolução liderada por Fidel Castro para superar as estruturas materiais de uma economia de tipo colonial.
Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias