Bob Dylan ganha Nobel de Literatura de 2016

Deutsche Welle
Ícone do folk e do rock é agraciado por criar "novas expressões poéticas dentro da grande tradição musical americana"

O cantor e compositor americano Bob Dylan ganhou o Prêmio Nobel de Literatura de 2016, anunciou nesta quinta-feira (13/10) a Academia Sueca, em Estocolmo. O astro da música folk e do rock foi escolhido por criar "novas expressões poéticas dentro da grande tradição musical americana", afirmou a secretária da Academia, Sara Danius.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

Danius acrescentou que Dylan tem o status de um ícone e influenciou profundamente a música popular contemporânea. Há décadas se especulava sobre um Nobel de Literatura para o cantor, mas muitos argumentavam que a Academia não iria reconhecer um astro da música pop.

Além disso, dar o prêmio para um músico poderia também ser interpretado como uma crítica indireta à literatura contemporânea, o equivalente a dizer que não há nenhum escritor digno do prêmio.

dapd

Cantor Bob Dylan ganhou Prêmio Nobel de Literatura de 2016

Vende-se casa de Thomas Mann na Califórnia

Aula Pública Opera Mundi: como a literatura periférica irá se consolidar?

Jornalista diz ter descoberto identidade de Elena Ferrante, autora de 'A Amiga Genial'

 

Dylan completou 75 anos em 24 de maio. O cantor, nascido numa família judaica de classe média de Minnesota, começou a se apresentar em cafés da região boêmia Greenwich Village, em Nova York, no início dos anos 1960, durante o revival da música folk, do qual foi um dos maiores expoentes.

Composições dessa época, como Blowing in the wind e The times they are a-changin se transformaram em hinos da canção folk de protesto e dos movimentos contra a Guerra do Vietnã e em favor dos direitos civis.

Entre os discos mais cultuados pelos fãs estão os clássicos Highway 61 Revisited (1965), Blonde on Blonde (1966) e Blood on the Tracks (1975).

AS/efe/dpa/afp



Uma vez que você chegou até aqui...


…temos algo a sugerir. Cada vez mais gente lê Opera Mundi, mas a publicidade dos governos, com o golpe, foi praticamente zerada para a imprensa crítica, e a publicidade privada não tem sido igualmente fácil de conseguir, apesar de nossa audiência e credibilidade. Ao contrário dos sites da mídia hegemônica, nós não estamos usando barreiras que limitam a quantidade de matérias que podem ser lidas gratuitamente por mês. Queremos manter o jornalismo acessível a todos. Produzir um jornalismo crítico e independente custa caro e dá trabalho. Mas nós acreditamos que o esforço vale a pena, pois um jornalismo desse tipo é essencial num mundo que preza a democracia. E temos certeza de que você concorda com isso.


Torne-se um assinante solidário ou faça uma contribuição única.




(Este anúncio é diretamente inspirado numa solicitação feita pelo jornal britânico ‘The Guardian’. A imprensa independente de todo o mundo está buscando nesse tipo de apoio uma forma de existir e persistir.)


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

Diálogos do Sul

PUBLICIDADE

Últimas notícias

Ex-presidente da Coreia do Sul é presa

Park Geun-hye é acusada pelos crimes de suborno, abuso de autoridade e vazamento de documentos oficiais; tribunal expede mandado por risco de destruição de provas e gravidade das acusações

 

Mais Lidas