Zapatistas e Congresso Nacional Indígena apresentarão até maio candidata à Presidência do México

CNI e EZLN criarão um Conselho Indígena de Governo cuja porta-voz será uma mulher – mesmo nome que deve se lançar à disputa eleitoral; eleições presidenciais no país ocorrerão em 2018

Esteja sempre bem informado
Receba todos os dias as principais notícias de Opera Mundi

Receba informações de Opera Mundi

O Congresso Nacional Indígena (CNI) decidiu escolher sua candidata à Presidência do México até o final de maio de 2017. O Exército Zapatista de Libertação Nacional (EZLN) manifestou seu apoio à decisão. As eleições no país devem ocorrer em 2018.

A decisão foi tomada na segunda etapa do 5º Congresso, realizada de 29 de dezembro do ano passado a 1º de janeiro de 2017. O CNI já havia anunciado a intenção de disputar as eleições ainda na primeira etapa, realizada em outubro. A ideia original era anunciar a candidata no primeiro dia do ano, aniversário do levante indígena no México.

ilf_/FlickrCC

Zapatistas anunciarão candidata indígena à Presidência do México em maio

No domingo (01/01), foi ratificada a ideia de criar um Conselho Indígena de Governo cuja porta-voz será uma mulher – mesmo nome que deve se lançar à disputa eleitoral. A previsão é que a candidatura indígena seja anunciada no dia 28 de maio. 
 

EUA: em vitória para indígenas, Exército nega permissão para trecho de oleoduto na Dakota do Norte

Senado do México aprova uso, cultivo e comercialização de maconha com fim medicinal

México foi país sem guerra onde mais se mataram jornalistas em 2016, diz Repórteres Sem Fronteiras

 

De acordo com a organização do Congresso, representantes dos 66 povos originários do México estavam presentes nas discussões. Além disso, 430 comunidades indígenas foram consultadas e se manifestaram favoravelmente à criação do Conselho de Governo.

O levante zapatista se iniciou em 1º de janeiro de 1994, no estado de Chiapas, local onde se realizou o 5º Congresso. É a primeira vez que o EZLN se propõe a apoiar uma candidatura à Presidência mexicana.



*Texto originalmente publicado em Brasil de Fato

Outras Notícias

X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

Publicidade

Escravidão e Liberdade

Escravidão e Liberdade

A editora Alameda traz uma seleção especial de livros escravidão, abolição do trabalho escravo e sobre cultura negra. Conheça o trabalho de pesquisadores que se dedicaram profundamente a esses temas, centrais para o debate da questão racial e da história do Brasil. 

Leia Mais

A revista virtual
desnorteada

O melhor da imprensa independente

Mais Lidas

Últimas notícias

Irlandeses votam a favor da legalização do aborto

Maioria significativa respondeu com 'sim' em referendo sobre reforma da atual legislação do aborto na Irlanda, uma das mais restritivas da Europa; autoridades governamentais saúdam vitória da democracia em dia histórico

 

Philip Roth: um escritor aberto ao outro

Aos poucos, a geração de escritores que me formou e que foi decisiva na minha opção por estudar a literatura contemporânea vai terminando; e eu vou ficando cada vez menos contemporâneo