Aula Pública com Roberto Grün: como a dominação financeira é estruturada na vida social contemporânea

Autor do livro 'Decifra-me ou te devoro – o Brasil e dominação financeira', professor da UFSCar explica como as finanças prevalecem na esfera social e cultural

No capitalismo contemporâneo, o mercado financeiro ganhou exponencial legitimidade. Antes concentrada em grandes industriais e fazendeiros, a representação social da riqueza passou a ser focalizada em financistas e rentistas, que, em favor próprio, sugam e espoliam a produção da sociedade. Esta é a análise de Roberto Grün, professor do departamento de Engenharia da UFSCar, que discute O Que é Dominação Financeira, na Aula Pública Opera Mundi.  


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi


Autor do livro Decifra-me ou te devoro – o Brasil e a dominação financeira (Alameda, 344 pg., R$48) ,Grün explica como a sociedade se organiza e aceita um determinado arranjo que privilegia o campo financeiro. 

"A dominação financeira é mais um fenômeno cultural do que propriamente financeiro. Como as finanças prevalecem na esfera econômica, social e cultural até chegar até a política? A partir das ideias de Pierre Bourdieu, tento responder esta questão utilizando o conceito de campo financeiro", explica Grün.

Opera Mundi TV

Na Aula Pública, Roberto Grün explica o conceito de dominação financeira

Para o autor, governança corporativa é uma ideia central para compreender como a sociedade contemporânea constroi sua estrutura em torno de uma perspectiva financeirista do mundo. Dominação financeira, explica Grün, não se estabelece apenas na economia. Pelo contrário, ela se expande à produção cultural e às esferas sociais, integrando totalmente o cotidiano dos países. Logo, os indivíduos são obrigados a empreender e se comportar como empresas de si mesmo.

"O que tento descrever com o conceito de governança corporativa é como a dominação financeira é estruturada na vida social contemporânea. Cada vez mais, essa lógica engloba um número maior de agentes e reformata o campo – na perspectiva do sociólogo Pierre Bourdie – do poder na sociedade brasileira", afirma.
 

Aula Pública com Janaína Teles: como e por que a Argentina enfrentou os crimes da ditadura militar

Aula Pública com Camila Dias: prisões brasileiras são espaço de exceção, arbitrariedade e violência, diz especialista

Aula Pública com Lidiane Rodrigues: o que trajetória de Dilma Rousseff ensina sobre gênero e política no Brasil?

 

Assista ao primeiro bloco da Aula Pública com Roberto Grün: como superar a dominação financeira?


No segundo bloco da Aula Pública, Roberto Grün responde perguntas do público na FESPSP, no centro de São Paulo


 

Aula Pública Opera Mundi:
*Coordenação-geral: Haroldo Ceravolo Sereza | Produção: Dodô Calixto | Edição de vídeo: Daniela Stéfano



Uma vez que você chegou até aqui...


…temos algo a sugerir. Cada vez mais gente lê Opera Mundi, mas a publicidade dos governos, com o golpe, foi praticamente zerada para a imprensa crítica, e a publicidade privada não tem sido igualmente fácil de conseguir, apesar de nossa audiência e credibilidade. Ao contrário dos sites da mídia hegemônica, nós não estamos usando barreiras que limitam a quantidade de matérias que podem ser lidas gratuitamente por mês. Queremos manter o jornalismo acessível a todos. Produzir um jornalismo crítico e independente custa caro e dá trabalho. Mas nós acreditamos que o esforço vale a pena, pois um jornalismo desse tipo é essencial num mundo que preza a democracia. E temos certeza de que você concorda com isso.


Torne-se um assinante solidário ou faça uma contribuição única.




(Este anúncio é diretamente inspirado numa solicitação feita pelo jornal britânico ‘The Guardian’. A imprensa independente de todo o mundo está buscando nesse tipo de apoio uma forma de existir e persistir.)


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

Diálogos do Sul

PUBLICIDADE

Últimas notícias

Mais Lidas