Em cerimônia fúnebre, autoridades relembram atuação política de ex-presidente português Mário Soares

Discursaram o presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, e o atual presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, que destacou que Soares foi 'um homem que fez história'

Esteja sempre bem informado
Receba todos os dias as principais notícias de Opera Mundi

Receba informações de Opera Mundi

As cerimônias fúnebres em homenagem ao ex-presidente de Portugal Mário Soares, morto no último sábado (07/01), foram realizadas nesta terça-feira (10/01) em Lisboa, capital do país. Encerradas por volta das 14h (hora local, 12h em Brasília), as cerimônias foram marcadas por discursos de autoridades portuguesas que relembraram a trajetória política de Soares. 


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

Os ritos começaram pontualmente às 13h locais, com a chegada do caixão, carregado por militares, ao pátio interior do Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa. Mais de 500 convidados participaram das homenagens, segundo a Agência Lusa.

Leia também: Opinião: Os elogios fúnebres a Mário Soares não podem reescrever a história

Durante as homenagens, João e Isabel Soares, filhos de Mário Soares, fizeram declarações emocionadas, ressaltando a admiração e ternura que sentiam pelo pai. Com a voz embargada, Isabel lembrou os "tempos difíceis" de quando o pai foi preso, a deportação dele para São Tomé e Príncipe e o exílio em Paris, mas frisou que "nem durante esse tempo" ouviu do pai "uma palavra de desalento ou desânimo".

Também discursaram o presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, e o atual presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, que destacou que Soares foi "um homem que fez história" e merecia ser homenageado em um lugar como o Mosteiro dos Jerónimos.

Agência Efe

Cerimônia fúnebre do ex-presidente português Mário Soares, morto no sábado (07/01) aos 92 anos

Houve ainda apresentação do coro e da orquestra do Teatro Nacional São Carlos.

O primeiro-ministro de Portugal, António Costa, que está em viagem oficial à Índia, enviou um vídeo que foi exibido na cerimônia, em que ressaltou a trajetória política de Soares.

“É um exemplo de gênio político, que alcançava o que parecia impossível de alcançar. É um exemplo de amor à vida e de energia criadora. É um exemplo de político que, até o fim, se assumiu integralmente como tal, consciente de que a política, feita com idealismo e convicção, é uma das mais nobres atividades humanas, por ser um serviço prestado à comunidade e ao país”, afirmou Costa.
 

Documentos revelam que consulados da Bolívia na América Latina participaram do Plano Condor

Aula Pública com Janaína Teles: como e por que a Argentina enfrentou os crimes da ditadura militar

Perfil: Morreu Mário Soares, figura incontornável da democracia portuguesa

 

O presidente do Brasil, Michel Temer, participou da cerimônia, ao lado do ex-presidente José Sarney. Também estiveram presentes o embaixador do Brasil em Lisboa, Luiz Alberto Figueiredo Machado, o rei Felipe VI, da Espanha, o ex-primeiro-ministro francês Lionel Jospin, o presidente da Comissão Europeia, Jacques Santer, e o ex-presidente do Governo espanhol e ex-líder do PSOE, Felipe Gonzalez.

Temer ressaltou que Soares intensificou as relações entre os dois países, após encontro com o atual presidente português. Junto com sua comitiva, o presidente brasileiro se dirigiu à Base Aérea Figo Maduro. Temer e as autoridades retornarão ao Brasil nas próximas horas.

Agência Efe

População acompanhou cortejo fúnebre de Mário Soares nas ruas de Lisboa nesta segunda-feira (09/01)

Trajetória política

Mário Soares morreu na tarde de sábado (07/01), aos 92 anos, no Hospital da Cruz Vermelha, onde estava internado desde o dia 13 de dezembro. O governo de Portugal decretou luto oficial de três dias.

Ele é considerado um dos grandes nomes da democracia portuguesa. Lutou contra a ditadura na década de 1970, foi preso e exilou-se na França. Voltou a Portugal, onde construiu uma respeitável trajetória política, tendo sido ministro dos negócios estrangeiros, presidente da República e primeiro-ministro. Soares também é lembrado por ter encabeçado o processo de adesão de Portugal à União Europeia.

Outras Notícias

X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

Publicidade

O livro que você quer!

O livro que você quer!

A Editora Alameda selecionou 31 títulos especialmente para você, leitor de Opera Mundi. Alguns destaques: Vila Buarque, o caldo da regressão, de Marcos Gama; Autoritarismo e golpes na América Latina, de Pedro Estevam Serrano; Machado de Assis - a Poesia Completa; A formação do mercado de trabalho no Brasil, de Alexandre de Freitas Barbosa; Nós que amamos a revolução, de Américo Antunes; Jorge Amado na Hora da Guerra, de Benedito Veiga; Da Pizza ao Impeachment, de Roberto Grün; Tsimane, de Aline Vieira, e Casa da Vovó, de Marcelo Godoy. A lista é incrível, aproveite. Tem alguns descontos convidativos e o frete é grátis para todo o Brasil.

Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias

Precisamos falar sobre a Globo

Além de discutir a concentração de audiência e de propriedade de mídia no país, entrevista traz bastidores de ex-editora do Jornal Nacional e ex-repórter do jornal O Globo