Venezuelanos homenageiam Hugo Chávez em quarto aniversário de morte de líder revolucionário

Chávez deve ser lembrado 'em batalha permanente por felicidade dos povos', afirma presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, em aniversário de quatro anos de morte de líder da Revolução Bolivariana

Os venezuelanos realizam uma série de homenagens durante o mês de março ao ex-presidente Hugo Chávez, que neste domingo (05/03) completa quatro anos de morte. Do dia 5 até o dia 15 de março, várias manifestações e visitas ao Quartel 4F, onde Chávez foi sepultado, estão programadas para lembrar o líder revolucionário.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

“Em todo o país haverá atividades: fóruns, conversas, assembleias, mobilizações, em cada um dos estados e municípios do país”, afirmou o vice-presidente de Mobilização do PSUV (Partido Socialista Unido de Venezuela), Darío Vivas.

Estão programadas passeatas para os dias 8, 9 e 15 de março, em comemoração do Dia Internacional da Mulher e do Dia Anti-imperialista. No dia 15, quando se encerram as homenagens, os venezuelanos sairão da Universidade Militar Bolivariana em direção ao Quartel 4F.

AVN

Hugo Chávez morreu há quatro anos, em de março de 2013

Governo brasileiro volta atrás e revoga medida que concedia residência temporária para cidadãos de países fronteiriços

EUA querem incluir Caracas em sua 'agenda de guerra', diz vice-presidente venezuelano

'Nunca mais seremos colônia de ninguém', diz Caracas após Senado dos EUA aprovar resolução contra Venezuela

 

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, reiterou durante reunião da cúpula da Alba-TCP (Aliança Bolivariana dos Povos da Nossa América – Tratado de Comércio dos Povos), em Caracas, que o líder socialista deve ser lembrado “em batalha permanente” pela “felicidade dos povos”.

Maduro destacou que a Venezuela tem se mantido firme e leal ao legado de Chávez, e denunciou os ataques incessantes do imperialismo contra a Revolução Bolivariana e o povo venezuelano. Quatro anos após a morte de Chávez, “aqui está a Revolução Bolivariana, fundada pelo comandante Chávez, de pé, pronta para avançar sobre novos palcos, se recuperando dos golpes e com uma perspectiva em 2017 de recuperação”, declarou.



Uma vez que você chegou até aqui...


…temos algo a sugerir. Cada vez mais gente lê Opera Mundi, mas a publicidade dos governos, com o golpe, foi praticamente zerada para a imprensa crítica, e a publicidade privada não tem sido igualmente fácil de conseguir, apesar de nossa audiência e credibilidade. Ao contrário dos sites da mídia hegemônica, nós não estamos usando barreiras que limitam a quantidade de matérias que podem ser lidas gratuitamente por mês. Queremos manter o jornalismo acessível a todos. Produzir um jornalismo crítico e independente custa caro e dá trabalho. Mas nós acreditamos que o esforço vale a pena, pois um jornalismo desse tipo é essencial num mundo que preza a democracia. E temos certeza de que você concorda com isso.


Torne-se um assinante solidário ou faça uma contribuição única.




(Este anúncio é diretamente inspirado numa solicitação feita pelo jornal britânico ‘The Guardian’. A imprensa independente de todo o mundo está buscando nesse tipo de apoio uma forma de existir e persistir.)


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

Diálogos do Sul

PUBLICIDADE

Últimas notícias

Milhares participam de Marcha pela Ciência

Protestos contra cortes na área científica propostos pela gestão Trump foram convocados em mais de 500 cidades; em Washington, cerca de 70 mil manifestantes se reúnem em frente à Casa Branca

 

À força, meu querer

Donald Trump e Kim Jong-un combinam guerra ao telefone: 'Duas ogivas de médio alcance. Assim acerta Tóquio, né?' 'Acho que devemos ter mais ousadia. Esse mundo tá muito chato. O Obama nem sabia fazer guerra direito. Coloca mais dois na Coreia, pode ser?'

 

Rafael Braga é condenado a 11 anos de prisão

Único condenado preso no contexto de junho de 2013, Braga estava em regime aberto com uso de tornozeleira quando foi preso por porte de 0,6 g de maconha, 9,3 g de cocaína e um rojão, que lhe foi atribuído pelos policiais que o prenderam

 

Mais Lidas