Boca de urna indica vitória de governistas na Holanda; extrema-direita fica em segundo com outros dois partidos

VVD, do atual premiê Mark Rutte, lidera com 31 assentos em eleição com maior participação eleitoral dos últimos 31 anos; partido de ultradireitista Geert Wilders consegue 19 cadeiras

O partido liberal VVD (Partido Popular para Liberdade e a Democracia), do atual primeiro-ministro Mark Rutte, venceu as eleições parlamentares realizadas nesta quarta-feira (15/03) na Holanda, indicam as primeiras pesquisas de boca de urna. Caso os resultados se confirmem, o VVD ficará com 31 assentos, superando o partido do ultradireitista Geert Wilders, PVV (Partido para a Liberdade), que conseguirá 19 cadeiras no Parlamento.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

O partido de Wilders liderava as intenções de voto até a semana passada, mas foi ultrapassado pelo VVD e empatou em segundo lugar com o CDA (Apelo Democrata-Cristão), de centro-direita, e o centro-esquerdista D66 (Democratas 66). No começo do ano, as pesquisas de intenção de voto indicavam que o partido de Wilders poderia chegar a conquistar 30 cadeiras.

Wilders agradeceu os eleitores, e celebrou o resultado. “Nós ganhamos assentos! Essa é a primeira vitória!”, declarou, e advertiu: “Ainda não terminei com Rutte”. Antes da divulgação dos resultados, o candidato do PVV afirmou que independentemente do resultado das eleições, as políticas populistas que ele e outros na Europa representam já têm seu espaço no continente. “Qualquer que seja o resultado das eleições de hoje, o gênio não voltará para a garrafa” disse Wilders, depois de votar na cidade de Haia.

Apesar do resultado abaixo do esperado pela extrema-direita, o PVV conseguiria quatro cadeiras a mais do que as que obteve nas eleições de setembro de 2012. Os Democratas 66 também obtiveram sete a mais do que no último pleito, enquanto o CDA ficou passou de 13 para 19 assentos no Parlamento.

Agência Efe

Boca de urna indica vitória de partido de Mark Rutte, atual primeiro-ministro da Holanda

Holanda decide contar votos à mão nas eleições de 15 de março por medo de hackers

Extrema-direita europeia testa força eleitoral na Holanda nesta semana

Turquia ameaça impor sanções à Holanda e diz que vai levar crise diplomática à Corte Europeia de Direitos Humanos

 

O partido que mais cresceu no pleito, segundo a boca de urna, é a GL (Esquerda Verde), que obteve 16 cadeiras no total. Antes, o grupo contava com apenas quatro deputados no parlamento. O Partido do Trabalho (PvdA), que está na atual coalizão de governo, sofreu uma forte derrota e caiu de 38 parlamentares para apenas nove.

Por fim, na sexta posição, está o Partido Socialista, com 14 parlamentares, perdendo somente um deputado na próxima legislatura holandesa.

Apesar da vitória, o partido de Rutte precisa formar uma aliança com outros grupos para poder governar. O Parlamento holandês conta com 150 cadeiras, e é necessário conquistar ou ter o apoio de ao menos 76 assentos para formar o governo. Há mais de um século o país tem sido governado por coalizões.

As eleições desta quarta-feira tiveram a maior participação dos últimos 31 anos, segundo os resultados das pesquisas, que indicam que 82% dos holandeses compareceram às urnas.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera

Destaques

Publicidade

Democracia

Democracia

A construção e a defesa da democracia envolve muitas áreas: feminismo, educação, história. Conheça alguns títulos da Alameda Casa Editorial sobre o tema.

Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias

Homenagem à Caros Amigos

Como foi bacana chegar à banca de jornal e encontrar essa revista grandona, cheia de texto, falando coisas que eram totalmente não ditas nos grandes jornais