Boca de urna indica vitória de governistas na Holanda; extrema-direita fica em segundo com outros dois partidos

VVD, do atual premiê Mark Rutte, lidera com 31 assentos em eleição com maior participação eleitoral dos últimos 31 anos; partido de ultradireitista Geert Wilders consegue 19 cadeiras

O partido liberal VVD (Partido Popular para Liberdade e a Democracia), do atual primeiro-ministro Mark Rutte, venceu as eleições parlamentares realizadas nesta quarta-feira (15/03) na Holanda, indicam as primeiras pesquisas de boca de urna. Caso os resultados se confirmem, o VVD ficará com 31 assentos, superando o partido do ultradireitista Geert Wilders, PVV (Partido para a Liberdade), que conseguirá 19 cadeiras no Parlamento.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

O partido de Wilders liderava as intenções de voto até a semana passada, mas foi ultrapassado pelo VVD e empatou em segundo lugar com o CDA (Apelo Democrata-Cristão), de centro-direita, e o centro-esquerdista D66 (Democratas 66). No começo do ano, as pesquisas de intenção de voto indicavam que o partido de Wilders poderia chegar a conquistar 30 cadeiras.

Wilders agradeceu os eleitores, e celebrou o resultado. “Nós ganhamos assentos! Essa é a primeira vitória!”, declarou, e advertiu: “Ainda não terminei com Rutte”. Antes da divulgação dos resultados, o candidato do PVV afirmou que independentemente do resultado das eleições, as políticas populistas que ele e outros na Europa representam já têm seu espaço no continente. “Qualquer que seja o resultado das eleições de hoje, o gênio não voltará para a garrafa” disse Wilders, depois de votar na cidade de Haia.

Apesar do resultado abaixo do esperado pela extrema-direita, o PVV conseguiria quatro cadeiras a mais do que as que obteve nas eleições de setembro de 2012. Os Democratas 66 também obtiveram sete a mais do que no último pleito, enquanto o CDA ficou passou de 13 para 19 assentos no Parlamento.

Agência Efe

Boca de urna indica vitória de partido de Mark Rutte, atual primeiro-ministro da Holanda

Holanda decide contar votos à mão nas eleições de 15 de março por medo de hackers

Extrema-direita europeia testa força eleitoral na Holanda nesta semana

Turquia ameaça impor sanções à Holanda e diz que vai levar crise diplomática à Corte Europeia de Direitos Humanos

 

O partido que mais cresceu no pleito, segundo a boca de urna, é a GL (Esquerda Verde), que obteve 16 cadeiras no total. Antes, o grupo contava com apenas quatro deputados no parlamento. O Partido do Trabalho (PvdA), que está na atual coalizão de governo, sofreu uma forte derrota e caiu de 38 parlamentares para apenas nove.

Por fim, na sexta posição, está o Partido Socialista, com 14 parlamentares, perdendo somente um deputado na próxima legislatura holandesa.

Apesar da vitória, o partido de Rutte precisa formar uma aliança com outros grupos para poder governar. O Parlamento holandês conta com 150 cadeiras, e é necessário conquistar ou ter o apoio de ao menos 76 assentos para formar o governo. Há mais de um século o país tem sido governado por coalizões.

As eleições desta quarta-feira tiveram a maior participação dos últimos 31 anos, segundo os resultados das pesquisas, que indicam que 82% dos holandeses compareceram às urnas.



Uma vez que você chegou até aqui...


…temos algo a sugerir. Cada vez mais gente lê Opera Mundi, mas a publicidade dos governos, com o golpe, foi praticamente zerada para a imprensa crítica, e a publicidade privada não tem sido igualmente fácil de conseguir, apesar de nossa audiência e credibilidade. Ao contrário dos sites da mídia hegemônica, nós não estamos usando barreiras que limitam a quantidade de matérias que podem ser lidas gratuitamente por mês. Queremos manter o jornalismo acessível a todos. Produzir um jornalismo crítico e independente custa caro e dá trabalho. Mas nós acreditamos que o esforço vale a pena, pois um jornalismo desse tipo é essencial num mundo que preza a democracia. E temos certeza de que você concorda com isso.


Torne-se um assinante solidário ou faça uma contribuição única.




(Este anúncio é diretamente inspirado numa solicitação feita pelo jornal britânico ‘The Guardian’. A imprensa independente de todo o mundo está buscando nesse tipo de apoio uma forma de existir e persistir.)


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

Diálogos do Sul

PUBLICIDADE

Últimas notícias

Milhares participam de Marcha pela Ciência

Protestos contra cortes na área científica propostos pela gestão Trump foram convocados em mais de 500 cidades; em Washington, cerca de 70 mil manifestantes se reúnem em frente à Casa Branca

 

À força, meu querer

Donald Trump e Kim Jong-un combinam guerra ao telefone: 'Duas ogivas de médio alcance. Assim acerta Tóquio, né?' 'Acho que devemos ter mais ousadia. Esse mundo tá muito chato. O Obama nem sabia fazer guerra direito. Coloca mais dois na Coreia, pode ser?'

 

Rafael Braga é condenado a 11 anos de prisão

Único condenado preso no contexto de junho de 2013, Braga estava em regime aberto com uso de tornozeleira quando foi preso por porte de 0,6 g de maconha, 9,3 g de cocaína e um rojão, que lhe foi atribuído pelos policiais que o prenderam

 

Mais Lidas