Escritor caribenho Derek Walcott, Nobel de Literatura de 1992, morre em Santa Lúcia aos 87 anos

Considerado um dos principais poetas de língua inglesa, sua obra é muito marcada por sua origem caribenha e pela 'mestiçagem' de culturas e raças

O vencedor do Prêmio Nobel de Literatura de 1992, Derek Walcott, nascido em Santa Lúcia, em 1930, morreu em casa nesta sexta-feira (17/03) aos 87 anos, após enfrentar uma longa doença, informou a família.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

Walcott nasceu em Castries, nas Antilhas Menores. A experiência de crescer em uma ilha vulcânica isolada, ex-colônia britânica, teve forte influência na vida e no trabalho do escritor.

Seu pai, um aquarelista boêmio, morreu quando Derek e seu irmão gêmeo, Roderick, eram pequenos e sua mãe dirigia a escola metodista da cidade. Após estudar no St. Mary's College, na sua cidade, e na Universidade de West Indies, na Jamaica, Walcott foi, em 1953, para Trindade e Tobago, onde trabalhou como crítico de arte.

Em Trinidade também deu aulas e ganhou uma bolsa de estudos da Fundação Rockefeller para estudar em Nova York. Seis anos depois, quando retornou a Trinidade, fundou seu próprio grupo de teatro, o "Trinidad Theatre Workshop". Foi lá que ele apresentou suas primeiras obras teatrais.

Em 1962, colheu seu primeiro sucesso literário com a antologia "In a Green Night", publicada em Londres e que reunia poemas escritos por Walcott entre 1948 e 1960. Depois de dar aulas em várias universidades do Caribe, no início da década de 80 fixou residência nos Estados Unidos e em 1984 começou a ensinar Arte Dramática e Literatura na Universidade de Boston.

Agência Efe

Escritor santa-lucense Derek Walcott morreu nesta sexta-feira (17/03) aos 87 anos

Em carta aberta à Câmara Brasileira do Livro, quadrinistas e editores de HQs pedem criação da categoria 'Quadrinhos' no Prêmio Jabuti

Filósofo e crítico literário búlgaro Tzvetan Todorov morre em Paris, aos 77 anos

Leitura em grupo de obras literárias ajuda a aliviar dor crônica, diz estudo

 

Em 8 de outubro de 1992, a Academia Sueca decidiu dar a ele o Prêmio Nobel de Literatura, dotado com 6,5 milhões de coroas suecas (US$ 1,2 milhão). Parte do dinheiro foi destinado à construção de um centro artístico em Rat Island, inaugurado em janeiro de 1996.

Um dia depois de receber o Nobel, a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) anunciou sua nomeação para membro da Comissão Mundial da Cultura e o Desenvolvimento. Além disso, ganhou o título de doutor honoris causa pela Universidade de Alcalá de Henares, em junho de 1994.

Walcott é considerado pela crítica como um dos principais poetas de língua inglesa. Sua obra, integrada por poesia e peças teatrais, é muito marcada por sua origem caribenha e pela "mestiçagem" de culturas e raças de sua família.

Derek Walcott estava divorciado e deixa três filhos.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

Promoção 100 livros para os 100 anos da Revolução

Promoção 100 livros para os 100 anos da Revolução

Inspirada pela Revolução Russa, a Alameda Casa Editorial fez uma seleção de 100 livros com desconto de 20% e frete grátis. São livros que tratam da sociedade capitalista, do mercado de trabalho, do racismo, do pensamento marxista, das grandes depressões econômicas, enfim: do pensamento social que, direta ou indiretamente, foi influenciado pela revolução dos trabalhadores de 1917. Aproveite.

Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias

China mantém crescimento acima da meta anual

Expansão de 6,8% da segunda maior economia do mundo no terceiro trimestre fica ligeiramente abaixo da alta no restante do ano; presidente afirma que perspectivas são "brilhantes", mas que país enfrenta "sérios desafios"