Governo do Reino Unido anuncia que Brexit começa oficialmente em 29 de março

Primeira-ministra Theresa May vai invocar Artigo 50, que dá início ao processo de saída da União Europeia, no dia 29 de março

Atualizada às 9h41

A primeira-ministra britânica, Theresa May, começará o processo de saída da União Europeia conhecido como ‘Brexit’ no dia 29 de março, informou nesta segunda-feira (20/03) o governo inglês.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

Um porta-voz de Downing Street, sede do governo, afirmou que a chefe do governo comparecerá perante o parlamento nesse mesmo dia para informar que invocou o Artigo 50, que inicia o processo formal de negociações para a saída do bloco europeu.

No último dia 13, o Parlamento do país havia dado aval a May para iniciar o processo, decidido por referendo em 2016. No entanto, o texto aprovado excluía duas emendas – uma, que protegia direitos de cidadãos europeus no país e, outra, que dava poder de veto ao Legislativo sobre o acordo que viria ser firmado com Bruxelas.

Agência Efe

De acordo com o governo, premiê Theresa May fará comunicação por escrito à União Europeia e deve discursar no Parlamento sobre Brexit

Para fugir de imposto no Reino Unido, empresas diminuem quantidade de açúcar em bebidas

Líder da Escócia vai pedir novo referendo para deixar Reino Unido

Parlamento britânico dá aval ao Brexit

 

O porta-voz do governo explicou como será feito o processo na data. “Haverá uma carta, a premiê irá notificar o presidente [do Conselho Europeu, Donald] Tusk por escrito, e a primeira-ministra já confirmou que irá fazer um discurso no parlamento”, disse. “Outros detalhes serão dados durante o processo.”

De acordo com o jornal The Guardian, May visitará a Irlanda do Norte a Escócia antes da notificação oficial de saída. A premiê escocesa, Nicola Sturgeon, disse na última semana que pretende pedir um novo referendo sobre a saída do país do Reino Unido.

Dois anos

O governo estima que, a partir do envio da carta, o período de negociações com a União Europeia se estenda até 29 de março de 2019, quando, assim, o Reino Unido deixaria de fazer parte do bloco.

De acordo com Downing Street, o embaixador do Reino Unido na UE, Tim Barrow, informou esta manhã ao gabinete de Tusk sobre os planos da primeira-ministra em relação ao Artigo 50.

O ministro do Reino Unido para a saída da UE, David Davis, disse hoje em comunicado que o povo britânico "tomou a decisão histórica de sair da UE. Na próxima quarta-feira, o governo cumprirá com essa decisão e começará formalmente o processo para ativar o artigo 50".

Davis, que ficará responsável pelas futuras negociações sobre a saída do Reino Unido da UE, ressaltou que esta será a negociação "mais importante" para o país em "uma geração". "O governo é claro sobre seus objetivos: quer um acordo que funcione para cada nação e região do Reino Unido e certamente para toda a Europa. Uma relação nova, positiva entre o Reino Unido e nossos amigos e aliados na União Europeia", acrescentou o ministro.

A primeira-ministra invocará o Artigo 50 depois de o Parlamento aprovar no último dia 13 a lei que o autoriza e que a rainha Elizabeth II, a chefe de Estado britânica, a ter sancionado na quinta-feira passada.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias

O centro do atraso

Com o fim do programa De Braços Abertos e a ofensiva na cracolândia, mais uma vez a população mais carente sofrerá as consequências dessa atitude irresponsável e midiática do prefeito que parece viver num reality show permanente