Saraiva está perto de comprar a Fnac no Brasil, diz agência Reuters

Informação foi dada por duas fontes próximas ao negócio que não foram identificadas; empresa de Abílio Diniz também teria sido sondada sobre interesse nas operações brasileiras

A rede de livrarias Saraiva está perto de comprar as operações da Fnac do Brasil. A informação, divulgada nesta sexta-feira (07/04) pela agência Reuters, com base em duas fontes próximas ao negócio que não foram identificadas, vem após a francesa Fnac Darty, que controla a empresa no país, anunciar em fevereiro estar procurando “parceiros” para seguir com as lojas abertas.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

A empresa francesa contratou o Banco Santander como conselheiro financeiro do processo. A instituição bancária também entrou em contato com a Península Participações, de Abílio Diniz, para sondar sobre um eventual interesse do grupo na Fnac.

Nem a Saraiva, nem a Península comentaram as informações da Reuters. A matriz francesa da Fnac somente confirmou a contratação do Santander como agente financeiro, mas não deu mais detalhes sobre os prováveis compradores.

Após ter balanço zerado em 2016, Fnac anuncia intenção de se retirar do Brasil

Livros? Para quê? Au revoir, FNAC!

Fnac agora diz que quer permanecer no país, mas mantém negócios no Brasil à venda

 

Wikimedia Commons

Saraiva está perto de comprar operações brasileiras da Fnac, diz agência

No começo de março, a filial brasileira da loja negou que sairia do país, após a Fnac Darty, sua controladora, anunciar que tinha intenção de fechar as lojas brasileiras, classificando-as de “operação descontinuada”, afirmando que o grupo “começou um processo ativo para buscar um sócio que dê lugar à retirada do país”.

O lucro das operações da Fnac Darty somou 22 milhões de euros em 2016, enquanto as operações descontinuadas registraram prejuízo idêntico, de 22 milhões de euros, levando ao resultado final nulo no ano passado. Apesar deste resultado, o grupo afirmou que suas vendas e rentabilidade têm aumentado.

A Fnac está presente no Brasil desde o fim dos anos 1990, mas, há alguns anos, já tinha apontado dificuldades para atingir um nível crítico no país. O Brasil representa menos de 2% do volume de vendas total da Fnac, que possui doze lojas no país.



Uma vez que você chegou até aqui...


…temos algo a sugerir. Cada vez mais gente lê Opera Mundi, mas a publicidade dos governos, com o golpe, foi praticamente zerada para a imprensa crítica, e a publicidade privada não tem sido igualmente fácil de conseguir, apesar de nossa audiência e credibilidade. Ao contrário dos sites da mídia hegemônica, nós não estamos usando barreiras que limitam a quantidade de matérias que podem ser lidas gratuitamente por mês. Queremos manter o jornalismo acessível a todos. Produzir um jornalismo crítico e independente custa caro e dá trabalho. Mas nós acreditamos que o esforço vale a pena, pois um jornalismo desse tipo é essencial num mundo que preza a democracia. E temos certeza de que você concorda com isso.


Torne-se um assinante solidário ou faça uma contribuição única.




(Este anúncio é diretamente inspirado numa solicitação feita pelo jornal britânico ‘The Guardian’. A imprensa independente de todo o mundo está buscando nesse tipo de apoio uma forma de existir e persistir.)


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

Diálogos do Sul

PUBLICIDADE

Últimas notícias

Mais Lidas