Cuba condena ataque dos EUA contra Síria e diz que 'ação ilegal de força' intensifica conflito na região

'Não é admissível a designação de responsabilidades' sobre suposto ataque químico antes de Organização para a Proibição de Armas Químicas investigar caso, diz Havana

O governo de Cuba expressou nesta sexta-feira (07/04) “enérgica condenação” ao “ataque unilateral” dos Estados Unidos contra uma base aérea síria na província de Homs.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

Em comunicado assinado pelo vice-ministro de Relações Exteriores de Cuba, Rogelio Sierra Díaz, o governo cubano classificou o bombardeio dos EUA como uma “ação ilegal de força” que “constitui uma grave e flagrante violação da Carta das Nações Unidas e do Direito Internacional”.

Para Cuba, trata-se também de “um atropelo contra um Estado soberano” que “intensifica o conflito neste país [Síria] e na região, e afasta o sucesso de uma solução negociada”.

MinRex Cuba

Ministério de Relações Exteriores de Cuba: ataque dos EUA é 
'atropelo contra um Estado soberano' que 'intensifica o conflito' na Síria

Esquerda europeia condena ataque dos Estados Unidos à Síria; veja repercussão

Embaixadora dos EUA na ONU diz que país está preparado para 'fazer mais' na Síria após ataque a base militar

Evo Morales diz que ataque dos EUA à Síria 'ameaça segurança internacional e paz mundial'

 

Havana também “rechaça firmemente o emprego de armas químicas por qualquer ator e em qualquer circunstância”, em referência ao suposto ataque químico realizado na terça-feira (04/04) na província de Idlib, que deixou mais de 70 mortos e que, segundo o governo cubano, foi usado como “pretexto” por Washington para atacar a base aérea síria.

“Não é admissível a designação de responsabilidades” enquanto a Organização para a Proibição de Armas Químicas não tenha realizado “uma investigação imparcial, objetiva, transparente e despolitizada sobre o caso” e enquanto a organização não se pronuncie, diz Cuba.

“Expresso nossas mais sentidas condolências pela perda de vidas, inclusive de crianças, ocorridas na Síria como consequência desta e de agressões anteriores”, conclui o vice-ministro.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

Um livro fundamental para a luta das mulheres brasileiras

Um livro fundamental para a luta das mulheres brasileiras

Este livro traz de volta, depois de anos esgotado, o texto "Breve Histórico do Feminismo no Brasil", da pesquisadora e militante Maria Amélia de Almeida Teles. E acrescenta seis ensaios da autora, que tratam de temas como o aborto, a luta pela creche, a violação dos direitos humanos das mulheres durante a ditadura militar, a repressão contra as crianças no período e ainda o feminicídio.

Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias

Meu primeiro festival pornô

No PopPorn, festival de pornografia alternativa que acontece todos os anos em São Paulo desde 2010, repórter aprende sobre shibari e BSDM, acompanha performances sexuais e aprende como fazer seu próprio pornô