França prende dois suspeitos de planejar atentado

Deutsche Welle
Detidos pretendiam realizar um ataque terrorista às vésperas da eleição presidencial, marcada para domingo; homens de 23 e 29 anos foram detidos durante operação em Marselha, no sul do país

Dois suspeitos de planejarem um atentado às vésperas da eleição presidencial francesa foram presos nesta terça-feira (18/04) em Marselha, no sul da França. Segundo fontes policiais, os homens de 23 e 29 anos, ambos franceses, são suspeitos de preparar um ato terrorista "iminente".

"Eles planejavam fazer o ataque em solo francês em breve, em outras palavras, nos próximos dias", disse o ministro do Interior, Matthias Fekl.

A polícia encontrou materiais para confecção de bombas e armas em operações de busca. Os dois homens já tinham passagem pela polícia e eram conhecidos por terem se radicalizado.

picture-alliance/AP Photo/C. Paris

Operação em Marselha envolveu policiais e agentes do serviço de inteligência

O próximo inquilino do Eliseu

Procuradoria da Alemanha diz não ter provas contra suspeito de ataque a time do Borussia Dortmund

França: a esquerda vive quando não se rende

 

"Tudo está sendo feito para garantir a segurança deste grande evento para a nossa República [eleição]", afirmou o ministro ao ressaltar que "o risco de terrorismo continua a ser maior que nunca".

Mais de 50 mil policiais serão mobilizados na operação Sentinela, criada para garantir a segurança nos 67 mil locais de voto durantes a eleição, cujo primeiro turno está marcado para o próximo domingo.

Desde o início do ano, cinco planos de atentados foram desvendados na França. O estado de emergência decretado depois dos atentados de Paris em novembro de 2015 deve continuar em vigor ao menos até as eleições legislativas de junho.

KG/afp/lusa

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

A XV Semana de Relações Internacionais da PUC-SP se propõe a debater diversos temas de suma importância no mundo global, diverso, construído por múltiplas interseccionalidades e difíceis obstáculos que emergem em tempos nebulosos, incertos e de repressão e transgressão. Assim, o Centro Acadêmico de Relações Internacionais da PUC-SP convida todos a participarem de uma semana repleta de debates, circunscrevendo: a Segurança Pública e Internacional; aos desafios da migração num mundo de muros e fronteiras; aos direitos em oposição com a determinação neoliberal; aos discursos de resistência e política do Sul outrora colonizado; a inserção internacional brasileira pela política externa e comercial; aos desafios da saúde num mundo global e capitalista. Mini-cursos sobre desenvolvimento da África e narrativas alternativas ao desenvolvimento progressivista na América Latina e um workshop com a Professora Dra. Mônica Hirst serão oferecidos
Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias