Partido Conservador, de Theresa May, tem 24 pontos de vantagem para 2º colocado em pesquisa no Reino Unido

De acordo com o levantamento, os "Tories" tem 48% das intenções de voto, contra os 24% do Partido Trabalhista, de Jeremy Corbyn; os liberais-democratas aparecem com 12%

O Partido Conservador, da primeira-ministra britânica Theresa May, tem 24 pontos de vantagem para as eleições gerais de 8 de junho, informou nesta quinta-feira (20/04) uma pesquisa feita pelo "YouGov".


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

De acordo com o levantamento, os "Tories" tem 48% das intenções de voto, contra os 24% do Partido Trabalhista, de Jeremy Corbyn. Os Liberal-Democratas (Lib-Dem) aparecem com 12% e o União para a Independência do Reino Unido (Ukip) tem 7% das intenções.

A pesquisa, que foi realizada entre os dias 18 e 19 de abril, mostrou uma alta de 4% para o partido de May em relação ao levantamento feito na semana anterior. No entanto, o Labour também registrou uma alta de 1%, enquanto os eurocéticos do Ukip caíram três pontos percentuais.

Cientistas russos desenvolvem técnica que reduz em até 40% custo de produção de ouro

Primeira-ministra Theresa May antecipa eleições no Reino Unido para 8 de junho

Premiê da Escócia diz que May quer impor 'Brexit duro' com eleições antecipadas no Reino Unido

 

Agência Efe

Partido de May aparece com vantagem de 24 pontos em pesquisa de intenção de voto

De acordo com o "YouGov", "os resultados representam o mais alto nível de voto para os Conservadores desde maio de 2008 e também é a mais forte liderança dos Tories neste período".

O estudo ainda mostrou que, para 54% dos britânicos, May deve permanecer no cargo de premier, enquanto 15% apontaram para Corbyn e 31% não souberam opinar sobre o mais alto posto da política britânica.

Nesta quarta-feira (19), a Câmara dos Comuns aprovou a moção do governo para dissolver o Parlamento e antecipar as eleições de 2020 para o dia 8 de junho deste ano.

A decisão surpreendente de May de convocar um novo pleito tem o objetivo de dar força política à figura da premiê durante o período de negociação do Brexit - a saída do Reino Unido da União Europeia. 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

A XV Semana de Relações Internacionais da PUC-SP se propõe a debater diversos temas de suma importância no mundo global, diverso, construído por múltiplas interseccionalidades e difíceis obstáculos que emergem em tempos nebulosos, incertos e de repressão e transgressão. Assim, o Centro Acadêmico de Relações Internacionais da PUC-SP convida todos a participarem de uma semana repleta de debates, circunscrevendo: a Segurança Pública e Internacional; aos desafios da migração num mundo de muros e fronteiras; aos direitos em oposição com a determinação neoliberal; aos discursos de resistência e política do Sul outrora colonizado; a inserção internacional brasileira pela política externa e comercial; aos desafios da saúde num mundo global e capitalista. Mini-cursos sobre desenvolvimento da África e narrativas alternativas ao desenvolvimento progressivista na América Latina e um workshop com a Professora Dra. Mônica Hirst serão oferecidos
Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias