Plano do imperialismo é 'derrubar Maduro' e 'tomar petróleo' da Venezuela, diz Evo Morales

Governante sempre tomou posições em defesa de Maduro, de quem é aliado na Aliança Bolivariana para os Povos de Nossa América (ALBA), que inclui Cuba, Equador e Nicarágua, entre outros países

O presidente da Bolívia, Evo Morales, afirmou nesta quinta-feira (20/04) que uma "conspiração" e intervenção na Venezuela contra o governo de seu aliado Nicolás Maduro terá como único propósito "apoderar-se do petróleo venezuelano". Segundo ele, “o plano do império” é derrubar o venezuelano.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

“O plano do império é derrocar o presidente constitucional eleito pela Venezuela, Nicolás Maduro, como um aviso aos governos anti-imperialistas. Qualquer conspiração interna ou intervenção externa é para se apoderar do petróleo venezuelano”, afirmou, pelo Twitter

O governante sempre tomou posições em defesa de Maduro, de quem é aliado na Aliança Bolivariana para os Povos de Nossa América (ALBA), que inclui Cuba, Equador e Nicarágua, entre outros países.

Na quarta-feira (19/04), os partidários de Morales realizaram um ato de solidariedade com o governo da Venezuela, onde ocorreu uma jornada de manifestações convocadas pela oposição venezuelana.

Evo Morales diz que ataque dos EUA à Síria 'ameaça segurança internacional e paz mundial'

Países da Alba afirmam que OEA tem atitude 'ilegal, pró-imperialista e de interferência' com Venezuela

Maduro chama oposição para nova tentativa de diálogo na Venezuela

 

Agência Efe

Evo Morales saiu em defesa de Nicolás Maduro



Uma vez que você chegou até aqui...


…temos algo a sugerir. Cada vez mais gente lê Opera Mundi, mas a publicidade dos governos, com o golpe, foi praticamente zerada para a imprensa crítica, e a publicidade privada não tem sido igualmente fácil de conseguir, apesar de nossa audiência e credibilidade. Ao contrário dos sites da mídia hegemônica, nós não estamos usando barreiras que limitam a quantidade de matérias que podem ser lidas gratuitamente por mês. Queremos manter o jornalismo acessível a todos. Produzir um jornalismo crítico e independente custa caro e dá trabalho. Mas nós acreditamos que o esforço vale a pena, pois um jornalismo desse tipo é essencial num mundo que preza a democracia. E temos certeza de que você concorda com isso.


Torne-se um assinante solidário ou faça uma contribuição única.




(Este anúncio é diretamente inspirado numa solicitação feita pelo jornal britânico ‘The Guardian’. A imprensa independente de todo o mundo está buscando nesse tipo de apoio uma forma de existir e persistir.)


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

Diálogos do Sul

PUBLICIDADE

Últimas notícias

Mais Lidas