Aula Pública com Fernando Haddad: como as cidades podem ser mais democráticas?

Ex-prefeito de SP discute o conceito de democracia frente aos desafios contemporâneos nas grandes metrópoles

Opera Mundi TV

Na Aula Pública, Fernando Haddad discute o conceito de democracia nas grandes metrópoles


Atualmente, uma cidade democrática é uma aquela que garante acesso à terra, no sentido mais amplo da palavra. Ao suscitar o conceito, não pensamos, por exemplo, que construir uma faixa de ônibus é promover o acesso à terra. O que isso significa? A faixa que separa carros e ônibus é uma forma de construir a democracia, pois ela serve para dar ao usuário de transporte público um acesso diferenciado ao território da cidade, que é o seu sistema viário. Outro exemplo: quando você diminui a velocidade das vias, você garante ao pedestre a possibilidade de chegar em segurança ao seu destino. Este também é um processo democrático.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

Essa é uma das análises de Fernando Haddad, doutor em Filosofia pela USP e prefeito de SP entre 2013 e 2016, ao discutir Como as Cidades Podem Ser Mais Democráticas, na Aula Pública Opera Mundi.

Na opinião de Haddad, é necessário uma perspectiva mais abrangente sobre o conceito de democracia para analisar o futuro das grandes metrópoles — como São Paulo.  "As cidades se enfraquecem se não forem democratizadas do ponto de vista material. Em se tratando das grandes metrópoles, é necessário um redesenho de cidade completamente diferenciado. Pensar em plano diretor, reservar terra para população de baixa renda, priorizar o tranporte público em detrimento do transporte individual motorizado, iluminação pública, entre outros", diz. 

Assista ao primeiro bloco da Aula Pública com Fernando Haddad: como as cidades do mundo podem ser mais democráticas?

Assista a todos os episódios da Aula Pública Opera Mundi

Aula Pública com Marco Piva: Qual o legado da luta armada na América Latina?

Aula Pública com Rodolpho Santos: imprensa inventou expressão 'disco voador' durante Guerra Fria

 

No segundo bloco, Fernando Haddad responde perguntas do público, no campus Perdizes da PUC-SP

Quando nos questionamos sobre como os moradores têm acesso aos serviços públicos, quanto tempo um cidadão da periferia demora para chegar ao posto de trabalho, a um centro cultural ou a um parque público etc "ressignificamos o conceito de democracia", explica Haddad.

"A forma de priorizar é ter atenção à dinâmica da cidade do ponto de vista democrático. Não do ponto de vista da democracia formal, mas sim da democracia material. Ninguém pode garantir educação de qualidade a um menino pobre de Guaianases se ele não tiver uma escola perto de casa, acesso à educação infantil perto de casa. O jogo para equilibrar as oportunidades e garantir acesso é uma questão territorial, pois o orçamento, por inércia, se volta todo ao centro expandido. Portanto, o esforço da Prefeitura é abrir espaços para o investimento porque é a única maneira de fazer que o equipamento necessário chegue e aconteça nas franjas da cidade", afirma.

Leia Mais

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias

Facebook: o que acontece com perfis de quem morre?

Na Alemanha, pais de uma adolescente tentam na Justiça acesso à conta da filha morta; processo aberto em tribunal berlinense chama atenção para o problema da herança digital de usuários de mídias sociais