Partido de Macron vence 1º turno das eleições legislativas na França

França Insubmissa, de esquerda, ficaria próximo dos 11% (11 a 21 cadeiras); Frente Nacional despenca e deve conseguir, no máximo, 10 assentos

Atualizada às 21h25

O partido do presidente da França, Emmanuel Macron, A República Em Marcha (LREM), foi o mais votado no primeiro turno das eleições legislativas realizadas neste domingo (11/06), com 32,32% dos votos.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

Com isso, após a realização do segundo turno, marcado para o próxmo domingo (18/06) os candidatos da sigla governista conquistarão entre 415 e 455 assentos.

O partido conservador Os Republicanos conquistou 13,2% dos votos, podendo obter entre 70 e 110 assentos.  A Frente Nacional, de extrema-direita, despencou em relação às projeções iniciais e ficou com 13,2%, obtendo entre 3 e 10 assentos.

Agência Efe

Partido do presidente Emmanuel Macron está próximo de conseguir a maioria absoluta no Parlamento

Conservadores vencem, mas perdem maioria no Parlamento britânico; nome do novo premiê fica indefinido

Reino Unido: Pesquisa mostra que 60% dos membros do Partido Conservador querem renúncia de May

Chefes de gabinete de May pedem demissão após 'enorme decepção' eleitoral no Reino Unido

 

A França Insubmissa, de esquerda, obteve 11,02% (8 a 18 cadeiras), enquanto se consumou o desastre anunciado para o Partido Socialista (9,51%, com 20 a 30 cadeiras).

Os resultados são melhores do que o previsto pelas pesquisas para o partido de Macron.

Em cada departamento, os dois candidatos mais bem votados neste domingo se enfrentam novamente no domingo que vem, em um segundo turno.

Também antecipam uma participação historicamente baixa de 49%, o que marcaria um recorde de abstenção nas eleições legislativas na França. 

(*) Com Efe e Ansa

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

Um livro fundamental para a luta das mulheres brasileiras

Um livro fundamental para a luta das mulheres brasileiras

Este livro traz de volta, depois de anos esgotado, o texto "Breve Histórico do Feminismo no Brasil", da pesquisadora e militante Maria Amélia de Almeida Teles. E acrescenta seis ensaios da autora, que tratam de temas como o aborto, a luta pela creche, a violação dos direitos humanos das mulheres durante a ditadura militar, a repressão contra as crianças no período e ainda o feminicídio.

Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias

Meu primeiro festival pornô

No PopPorn, festival de pornografia alternativa que acontece todos os anos em São Paulo desde 2010, repórter aprende sobre shibari e BSDM, acompanha performances sexuais e aprende como fazer seu próprio pornô