Presidente da Colômbia cancela viagem a Portugal devido a atentado em Bogotá que deixou 3 mortos

Juan Manuel Santos enviou condolências a Macron pela morte da francesa Julie Huynh, de 23 anos, no atentado terrorista no shopping Andino, em Bogotá

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, cancelou neste domingo (18/06) a viagem que faria na segunda (19/06) a Portugal para ficar à frente da investigação sobre o atentado terrorista de ontem em um shopping de Bogotá que matou três mulheres, entre elas uma francesa, e deixou nove feridos.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

"Tomei a decisão de cancelar minha viagem a Lisboa para estar à frente dessas investigações nestes três dias cruciais", disse o governante em um pronunciamento à nação após o término de um conselho de ministros que analisou a situação.

Santos, no entanto, manteve a visita de Estado à França marcada para a mesma semana. Ele também lembrou que "Portugal está passando por um momento muito difícil", em referência ao grande incêndio no município de Pedrogão Grande, no distrito de Leiria, no centro do país.

"Queria enviar minha solidariedade e as minhas condolências ao povo de Portugal, que foi afetado por esta tragédia sem precedentes", expressou Santos, que mandou "uma saudação muito especial ao presidente Marcelo Rebelo de Sousa e a seu premiê, António Costa".

Agência Efe

Atentado em shopping de área nobre de Bogotá deixou 3 pessoas mortas no sábado (17/06)

Professores colombianos completam um mês de greve por melhores salários e condições de trabalho

Ex-senadora Piedad Córdoba anuncia candidatura à Presidência da Colômbia em 2018

FARC iniciam entrega de mais 30% de suas armas à missão da ONU na Colômbia

 

Santos viajaria amanhã a Lisboa para se reunir no dia seguinte com ambos. Ele ainda visitaria a Universidade Nova de Lisboa para receber um título de Doutorado Honoris Causa e assistiria à Assembleia da República Portuguesa.

Já sobre a ida à França, Santos confirmou que se reunirá com o presidente do país, Emmanuel Macron. "Vamos fazer um trabalho muito intensivo na agenda de cooperação que inclui, certamente, a luta contra o terrorismo", disse.

Hoje de manhã, Santos enviou condolências a Macron pela morte da francesa Julie Huynh, de 23 anos, no atentado terrorista no shopping Andino, em Bogotá.

"Presidente Emmanuel Macron, lamentamos a morte de sua compatriota no atentado em Bogotá. Isto nos conclama a nos unir e enfrentar o terrorismo no mundo", escreveu o presidente colombiano no Twitter.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

Democracia

Democracia

A construção e a defesa da democracia envolve muitas áreas: feminismo, educação, história. Conheça alguns títulos da Alameda Casa Editorial sobre o tema.

Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias