Coleção de objetos nazistas é encontrada em esconderijo na Argentina

Os 75 objetos estavam em um quarto secreto na casa de um comerciante de antiguidades; peças serão investigadas e expostas no Museu do Holocausto na capital argentina

Esteja sempre bem informado
Receba todos os dias as principais notícias de Opera Mundi

Receba informações de Opera Mundi

A Polícia Federal da Argentina descobriu perto de Buenos Aires um armazém clandestino com objetos nazistas – o maior na história do país.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

Segundo a agência de notícias Associated Press, os 75 objetos estavam escondidos em um quarto, atrás de uma estante falsa, na casa de um comerciante de antiguidades em Beccar, ao norte da capital argentina.

Agência Efe

Alguns dos objetos nazistas encontrados em Beccar, ao norte de Buenos Aires (20/06)

"Os primeiros dados mostram que são peças autênticas", disse à AP na segunda-feira (19/06) a ministra da Segurança da Argentina, Patricia Bullrich. Muitos achados estavam acompanhados por antigas fotos das peças, inclusive com Adolf Hitler usando alguns dos objetos encontrados.

Cristina Kirchner diz que Temer é 'farsante cafona' e sinaliza candidatura ao Senado argentino

Poder de compra dos trabalhadores da Argentina diminuiu desde início do governo Macri, diz estudo

Governo argentino distribui livros didáticos que 'ensinam' a não fazer greve

 

As peças serão investigadas e, depois disso, serão expostas no Museu do Holocausto de Buenos Aires.

Agência Efe

Alguns dos objetos nazistas encontrados em Beccar, ao norte de Buenos Aires (20/06)

Depois da Segunda Guerra Mundial, muitos líderes e oficiais nazistas fugiram para a América Latina e especialmente para a Argentina, e autoridades do país suspeitam que as peças tenham sido trazidas por algum deles.

O mais famoso entre os que se refugiaram na região foi Adolf Eichmann, um dos assessores principais de Hitler. Em 1960, ele foi detido por agentes secretos israelenses na Argentina, depois levado clandestinamente para Israel e enforcado. Outro foi Josef Mengele, que morreu em 1979 no Brasil.

Agência Efe

Alguns dos objetos nazistas encontrados em Beccar, ao norte de Buenos Aires (20/06)

Outras Notícias

X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

Publicidade

O livro que você quer!

O livro que você quer!

A Editora Alameda selecionou 31 títulos especialmente para você, leitor de Opera Mundi. Alguns destaques: Vila Buarque, o caldo da regressão, de Marcos Gama; Autoritarismo e golpes na América Latina, de Pedro Estevam Serrano; Machado de Assis - a Poesia Completa; A formação do mercado de trabalho no Brasil, de Alexandre de Freitas Barbosa; Nós que amamos a revolução, de Américo Antunes; Jorge Amado na Hora da Guerra, de Benedito Veiga; Da Pizza ao Impeachment, de Roberto Grün; Tsimane, de Aline Vieira, e Casa da Vovó, de Marcelo Godoy. A lista é incrível, aproveite. Tem alguns descontos convidativos e o frete é grátis para todo o Brasil.

Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias

Precisamos falar sobre a Globo

Além de discutir a concentração de audiência e de propriedade de mídia no país, entrevista traz bastidores de ex-editora do Jornal Nacional e ex-repórter do jornal O Globo