Volvo anuncia que só produzirá carros elétricos

Deutsche Welle
Companhia sueca se torna a primeira do mundo a abandonar os motores exclusivamente a combustão: a partir de 2019, apenas veículos totalmente elétricos ou híbridos sairão de suas fábricas

A Volvo anunciou nesta quarta-feira (05/07) que, a partir de 2019, todos os carros que saírem de suas fábricas serão elétricos, o que a torna a primeira tradicional montadora do mundo a abandonar os motores movidos apenas a combustível.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

No mercado desde 1927, a montadora sueca, famosa nas últimas décadas por seus altos padrões de segurança, disse que a decisão é uma das mudanças "mais significativas já realizadas por uma fabricante" e atende ao desejo de seus próprios clientes.

Leia também: Mais silenciosos que veículos comuns, carros elétricos aumentam perigo para pedestres

Segundo a empresa, o objetivo é vender 1 milhão de veículos até 2025, de variados modelos – de carros totalmente elétricos a versões híbridas. A decisão inicialmente se aplica à Volvo Cars, ou seja, os caminhões continuarão a ser produzidos como agora pela Volvo Trucks.

"O anúncio marca o fim dos motores exclusivamente a combustão", anunciou Hakan Samuelsson, presidente da Volvo. "A demanda por carros elétricos é crescente, e queremos dar uma resposta a nossos consumidores."

Em 'indireta' a Trump, papa Francisco alerta para 'danos causados ao ambiente por nossas decisões'

Noruega anuncia corte de 50% em repasses contra desmatamento no Brasil em 1º dia de visita de Temer

Portugal lançou programa de 9 milhões de euros para eucaliptos uma semana antes de incêndio

 

picture-alliance/Photoagency Interpress

O modelo Volvo V60, de motor híbrido, é exibido em São Petersburgo em 2015

O plano da Volvo, que desde 2010 pertence à companhia chinesa Geely, é lançar cinco carros totalmente elétricos entre 2019 e 2021. Três deles serão modelos Volvo e dois de sua ramificação de carros de alto desempenho Polestar.

Leia também: China estabelece meta de reduzir poluição do ar de Pequim em 40% até 2020

A montadora destacou que, assim, continua em sua meta de reduzir a poluição nas cidades e atingir uma produção sem qualquer vestígio de emissões de carbono até 2025.

No ano passado, a empresa bateu recorde de vendas, com 534 mil carros, um aumento de 6% em relação ao ano anterior.

RPR/ap/afp

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

A XV Semana de Relações Internacionais da PUC-SP se propõe a debater diversos temas de suma importância no mundo global, diverso, construído por múltiplas interseccionalidades e difíceis obstáculos que emergem em tempos nebulosos, incertos e de repressão e transgressão. Assim, o Centro Acadêmico de Relações Internacionais da PUC-SP convida todos a participarem de uma semana repleta de debates, circunscrevendo: a Segurança Pública e Internacional; aos desafios da migração num mundo de muros e fronteiras; aos direitos em oposição com a determinação neoliberal; aos discursos de resistência e política do Sul outrora colonizado; a inserção internacional brasileira pela política externa e comercial; aos desafios da saúde num mundo global e capitalista. Mini-cursos sobre desenvolvimento da África e narrativas alternativas ao desenvolvimento progressivista na América Latina e um workshop com a Professora Dra. Mônica Hirst serão oferecidos
Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias