França vai banir todos os carros movidos a gasolina e diesel até 2040

Anúncio foi feito pelo ministro de Meio Ambiente do país; até medida entrar completamente em vigor, Paris irá oferecer benefícios financeiros para que donos de carros poluidores troquem de veículo

O ministro do Meio Ambiente da França, Nicolas Hulot, anunciou nesta quinta-feira (06/07) que o país vai banir todos os carros movidos a gasolina ou diesel até 2040. A medida faz parte dos planos do presidente Emmanuel Macron de tornar a França uma nação neutra em carbono até 2050.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

Paris irá oferecer neste período de 23 anos, até a entrada em vigor da medida, incentivos financeiros a donos de veículos poluidores, disse Hulot, que não deu mais detalhes.

O ministro não especificou se veículos híbridos poderão continuar nas ruas.

A Alemanha, a Holanda e a Noruega também já estabeleceram prazos, que chegam no máximo a 2030, para retirar carros poluidores das ruas.

Wikimedia Commons

Carro elétrico é abastecido em Grenoble, na França; país quer até 2040 banir veículos poluidores

Morre aos 89 anos Simone Veil, política francesa e ícone do feminismo europeu

Concurso internacional no Irã premia melhor charge contra Donald Trump

Volvo anuncia que só produzirá carros elétricos

 

Volvo

Nesta quarta (05/07), a empresa sueca Volvo anunciou que iria produzir exclusivamente carros elétricos a partir de 2019.

Segundo a empresa, o objetivo é vender 1 milhão de veículos até 2025, de variados modelos – de carros totalmente elétricos a versões híbridas. A decisão inicialmente se aplica à Volvo Cars, ou seja, os caminhões continuarão a ser produzidos como agora pela Volvo Trucks.

"O anúncio marca o fim dos motores exclusivamente a combustão", anunciou Hakan Samuelsson, presidente da Volvo. "A demanda por carros elétricos é crescente, e queremos dar uma resposta a nossos consumidores."

(*) Com DW

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

Um livro fundamental para a luta das mulheres brasileiras

Um livro fundamental para a luta das mulheres brasileiras

Este livro traz de volta, depois de anos esgotado, o texto "Breve Histórico do Feminismo no Brasil", da pesquisadora e militante Maria Amélia de Almeida Teles. E acrescenta seis ensaios da autora, que tratam de temas como o aborto, a luta pela creche, a violação dos direitos humanos das mulheres durante a ditadura militar, a repressão contra as crianças no período e ainda o feminicídio.

Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias

Deputados barram lei de aborto aprovada pelo Senado no Chile

Projeto que autoriza aborto nos casos de risco de vida para a gestante, estupro ou má formação do feto vai a comissão mista para ser reavaliado; Michelle Bachelet criticou oposição por votar por 'ideologia ou religião' contra a lei

 

Notas sobre Marco Aurélio Garcia, um grande camarada

MAG combinou interesses econômicos e políticos com uma visão anti-hegemônica clara e firmou-se como leme de uma diplomacia que tinha o desenvolvimento e a construção de novas parcerias Sul-Sul como meta