Seul realiza novas manobras com mísseis em resposta a teste norte-coreano

Por sua vez, Trump afirmou, durante entrevista em Varsóvia, que haverá "consequências" por causa da conduta "má" e "perigosa" da Coreia do Norte

O Exército da Coreia do Sul realizou nesta quinta-feira (06/07) novas manobras com fogo real, incluindo o lançamento de vários mísseis guiados, em uma nova demonstração de força para responder o último teste de um projétil intercontinental realizado pela Coreia do Norte.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

O exercício, realizado nas águas do mar do Japão, envolveu a Marinha e força aérea e, no transcurso das manobras, foram disparados mísseis antinavio Haeseong e Harpoon, bem como os ar-terra AGM-65 Maverick.

O treinamento acontece dois dias depois de a Coreia do Norte lançar seu primeiro míssil balístico intercontinental (ICBM) e, no dia seguinte, de os exércitos sul-coreano e norte-americano também realizarem testes de mísseis para responder Pyongyang.

Este novo avanço bélico norte-coreano eleva ainda mais a tensão na península e constitui um elemento que pode modificar a abordagem diplomática e estratégica de Washington para a região.

Agência Efe

Coreia do Sul fez novo teste com mísseis em resposta à Coreia do Norte

Coreia do Norte lança primeiro míssil intercontinental; projétil caiu no mar do Japão

Rússia e China apresentam plano conjunto para solucionar crise na península coreana

Em resposta à Coreia do Norte, Washington e Seul fazem testes com mísseis no mar do Japão

 

A embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Nikki Haley, repetiu nesta quarta (05/07) as insinuações de ataque preventivo que o governo de Donald Trump realizou diante da intensificação dos testes de armas norte-coreanos nos últimos meses. 

Trump em Varsóvia

Trump advertiu nesta quinta em Varsóvia que haverá "consequências" por causa da conduta "má" e "perigosa" da Coreia do Norte, afirmando que "deverá fazer algo a respeito".

Em coletiva de imprensa conjunta com seu colega polonês, Andrzej Duda, Trump disse que não quer que a Coreia do Norte se transforme em uma nova Síria e pediu às nações aliadas que se somem não só para combater o terrorismo jihadista, mas também à ameaça de Pyongyang.

Trump acrescentou que o governo norte-americano está analisando várias respostas "severas" à atitude de Pyongyang, mas não quis entrar em detalhes ao ser perguntado sobre uma possível reação militar dos EUA contra a Coreia do Norte.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

A XV Semana de Relações Internacionais da PUC-SP se propõe a debater diversos temas de suma importância no mundo global, diverso, construído por múltiplas interseccionalidades e difíceis obstáculos que emergem em tempos nebulosos, incertos e de repressão e transgressão. Assim, o Centro Acadêmico de Relações Internacionais da PUC-SP convida todos a participarem de uma semana repleta de debates, circunscrevendo: a Segurança Pública e Internacional; aos desafios da migração num mundo de muros e fronteiras; aos direitos em oposição com a determinação neoliberal; aos discursos de resistência e política do Sul outrora colonizado; a inserção internacional brasileira pela política externa e comercial; aos desafios da saúde num mundo global e capitalista. Mini-cursos sobre desenvolvimento da África e narrativas alternativas ao desenvolvimento progressivista na América Latina e um workshop com a Professora Dra. Mônica Hirst serão oferecidos
Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias