Coreia do Norte diz que envio de 2 bombardeiros dos EUA à península é 'provocação'

'Ato é tão disparatado como brincar de acender fogo em cima de um depósito de munição', afirmou hoje em artigo de opinião jornal oficial do país

A imprensa oficial da Coreia do Norte qualificou neste domingo (09/07) de "provocação" o envio de dois bombardeiros dos Estados Unidos à península coreana para realizar manobras e advertiram que estes exercícios "poderiam ser o estopim de uma guerra nuclear".


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

Pyongyang reagiu assim ao posicionamento na véspera de dois bombardeiros estratégicos B-1B norte-americanos, que fizeram simulações de ataques de precisão em território sul-coreano junto com caças deste país. As ações foram um sinal de advertência ao governo norte-coreano após teste que fizeram com um míssil balístico intercontinental.

"Os Estados Unidos afirmam que posicionarão de forma regular bombardeiros estratégicos na península da Coreia, um ato tão disparatado como brincar de acender fogo em cima de um depósito de munição", apontou hoje em um artigo de opinião o Rodong Sinmun, o principal jornal norte-coreano.

Agência Efe

EUA enviaram bombadeiros B-1B para península coreana

Em resposta à Coreia do Norte, Washington e Seul fazem testes com mísseis no mar do Japão

Seul realiza novas manobras com mísseis em resposta a teste norte-coreano

O que Trump vai fazer em relação à Coreia do Norte? Evitar a 3ª Guerra Mundial ou partir para o ataque?

 

"Um simples erro ou mal-interpretação poderia conduzir ao estalo de uma guerra nuclear e, por sua vez, isto traria sem dúvida uma nova Guerra Mundial", acrescentou o jornal oficial.

O artigo também justifica como "medidas legítimas de defesa" os testes de armas norte-coreanas, diante das "crescentes ameaças de guerra nuclear" contra Pyongyang por parte de Washington.

(*) Com Efe
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

A XV Semana de Relações Internacionais da PUC-SP se propõe a debater diversos temas de suma importância no mundo global, diverso, construído por múltiplas interseccionalidades e difíceis obstáculos que emergem em tempos nebulosos, incertos e de repressão e transgressão. Assim, o Centro Acadêmico de Relações Internacionais da PUC-SP convida todos a participarem de uma semana repleta de debates, circunscrevendo: a Segurança Pública e Internacional; aos desafios da migração num mundo de muros e fronteiras; aos direitos em oposição com a determinação neoliberal; aos discursos de resistência e política do Sul outrora colonizado; a inserção internacional brasileira pela política externa e comercial; aos desafios da saúde num mundo global e capitalista. Mini-cursos sobre desenvolvimento da África e narrativas alternativas ao desenvolvimento progressivista na América Latina e um workshop com a Professora Dra. Mônica Hirst serão oferecidos
Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias