Aula Pública com Roseli Fígaro: como as tecnologias da comunicação mexem com o mundo do trabalho?

Professora da ECA-USP analisa como as tecnologias digitais impõem desafios às organizações trabalhistas; "nossa informação se torna mercadoria e sustenta o grande bolo do capital internacional", diz

Opera Mundi TV

Roseli Fìgaro, professora da ECA-USP, analisa tranformações no mundo do trabalho em razão das novas possibilidades comunicacionais


É impossível pensar o mundo do trabalho sem a comunicação. Desde as relações interpessoais até as normativas que organizam as funções, a comunicação ocupa lugar central. Nesse sentido, precisamos compreender como esses processos são desenvolvidos na organização do trabalho e, portanto, no próprio capitalismo. Das grandes indústrias, ainda no século 19, até as tecnologias contemporâneas, é fundamental discutir como os mecanismos comunicacionais organizam a produção geral da sociedade.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

Essa é uma das análises de Roseli Fígaro, doutora em ciências da comunicação e professora da ECA-USP, ao discutir o Papel da Comunicação nas Mudanças no Mundo do Trabalho, na Aula Pública Opera Mundi.

Clique aqui para assistir a todos os episódios da Aula Pública Opera Mundi

Assista ao primeiro bloco da Aula Pública com Roseli Fígaro: qual é o papel da Comunicação nas mudanças no mundo do trabalho?  

OCDE: acordo de paz entre FARC e governo irá impulsionar economia e criação de empregos na Colômbia

Aula Pública com Frederico de Almeida: como é formada a elite da Justiça brasileira?

Grécia e Espanha têm maiores taxas de desemprego da UE; República Tcheca e Alemanha, as menores

 

No segundo bloco, a professora Roseli Fígaro responde perguntas do público da Universidade São Judas Tadeu, na Mooca. 


"As tecnologias digitais impõem novos desafios ao mundo do trabalho. Como lidamos com um mercado global, conectado em redes, não temos mais uma grande indústria que congrega um número grande de trabalhadores. Hoje, portanto, a planta da empresa não precisa existir, pois os funcionários estão espalhados ao redor do planeta. Isso se deve a todo um suporte comunicacional, de redes digitais e aparelhos móveis, que permitem possibilidades como o home office (trabalho em casa)", explica Roseli.

Para a especialista, devemos problematizar a nossa relação com as tecnologias no mundo do trabalho. Mesmo em casa ou usando aplicativos de bancos, estamos fornecendo dados de forma gratuita às grandes coorporações.

"A nossa informação se torna mercadoria e sustenta o grande bolo do capital internacional. Então, os grandes conglomerados de mídia hoje são três ou quatro empresas mundiais que não só controlam as tecnologias, mas também as informações. O celular hoje não é mais uma mercadoria, mas sim as informações que você coloca ali", afirma Roseli.

Leia Mais

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

História Agrária da Revolução Cubana

História Agrária da Revolução Cubana
Este livro é um estudo sobre a saga da reforma agrária numa sociedade de origem colonial presa ao círculo vicioso do subdesenvolvimento. Fundamentado em farta documentação e entrevistas com técnicos e lideranças que participaram diretamente do processo histórico cubano, o trabalho reconstitui as barreiras encontradas pela revolução liderada por Fidel Castro para superar as estruturas materiais de uma economia de tipo colonial.
Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias