Seul propõe a Pyongyang conversas militares para reduzir tensão entre Coreias

Coreia do Sul ainda aguarda resposta do Norte sobre a realização do encontro, que aconteceria na próxima sexta na zona desmilitarizada na fronteira entre os dois países

Esteja sempre bem informado
Receba todos os dias as principais notícias de Opera Mundi

Receba informações de Opera Mundi

O governo da Coreia do Sul propôs nesta segunda-feira (17/07) a Pyongyang realizar ainda nesta semana – na sexta-feira, dia 21 - conversas militares pela primeira vez em quase três anos para reduzir a tensão em torno da fronteira que separa ambos os países.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

Seul propôs que a reunião aconteça na chamada Zona de Segurança Conjunta (JSA, na sigla em inglês), que fica na zona desmilitarizada que funciona como divisão entre Norte e Sul, afirmou em coletiva de imprensa o vice-ministro de Defesa Suh Choo-suk.

"Conversações e cooperação entre as Coreias para aliviar as tensões e trazer paz à Península da Coreia será algo fundamental para impulsionar um ciclo mútuo e virtuoso nas relações bilaterais e no problema do programa nuclear norte-coreano", afirmou o ministro sul-coreano para a Unificação, Cho Myoung-gyon.

Seul realiza novas manobras com mísseis em resposta a teste norte-coreano

O que Trump vai fazer em relação à Coreia do Norte? Evitar a 3ª Guerra Mundial ou partir para o ataque?

Coreia do Norte diz que envio de 2 bombardeiros dos EUA à península é 'provocação'

 

Wikimedia Commons

Conversas aconteceriam na zona desmilitarizada na fronteira entre os dois países

A proposta - alinhada com a oferta de diálogo planejada recentemente pelo novo presidente sul-coreano, Moon Jae-in, em um discurso pronunciado em Berlim - foi feita em um momento marcado pelo aumento da tensão na península coreana com os insistentes testes de armas de Pyongyang.

Seul ainda aguarda a resposta de Pyongyang sobre a realização do encontro.

A China, país que possui laços estreitos com a Coreia do Norte, elogiou a iniciativa de Seul. "Esperamos que as Coreias do Norte e do Sul possam trabalhar duro numa direção positiva para romper com os impasses e retomar o diálogo e as discussões", afirmou Pequim.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias

Rede de supermercados holandesa é acusada de racismo

Em material de curso para funcionários, empresa apresenta perfis de clientes, usando mulher e criança negras para representar os de menor poder aquisitivo; todas as demais categorias são associadas a pessoas brancas

 

Cidade italiana vai sediar Copa do Mundo de Gelaterias

Competição, que acontecerá durante o Salão Internacional de Sorveteria, Confeitaria e Panificação, reunirá confeiteiros de 12 países: Argentina, Austrália, Brasil, Coreia, França, Japão, Marrocos, Polônia, Espanha, Suíça, Ucrânia e Estados Unidos

 

Catherine Deneuve pede desculpas

Após manifesto polêmico, atriz afirma que abuso sexual é ato odioso e se desculpa a vítimas de assédio que possam ter se ofendido; ao mesmo tempo, critica 'efeito manada' na internet gerado por campanhas como #MeToo