Museu japonês divulga vídeo de Hiroshima dez anos antes da bomba nuclear; assista

Gravação, em branco e preto e de pouco mais de 3 minutos de duração, mostra o centro de Hiroshima, uma cidade movimentada e animada, em abril de 1935

Esteja sempre bem informado
Receba todos os dias as principais notícias de Opera Mundi

Receba informações de Opera Mundi

O Museu da Paz de Hiroshima, no Japão, divulgou um vídeo inédito que mostra a vida diária na cidade japonesa em 1935, uma década antes da bomba atômica que a devastaria totalmente.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

"Não há muitos materiais anteriores ao dia 6 de agosto de 1945, pois a bomba destruiu tudo. Queríamos reconstruir parte da história (de Hiroshima) antes que se perdesse definitivamente", explicou nesta sexta-feira, à Agência Efe, Kenji Shiga, diretor do museu.

A gravação, em branco e preto e de pouco mais de 3 minutos de duração, mostra o centro de Hiroshima, uma cidade movimentada e animada, em abril de 1935.

Flores de cerejeiras enfeitavam as ruas, enquanto seus moradores caminham ou passeiam de bicicleta, perto do distrito comercial de Hatchobori, além de utilizarem o bonde ou pescar nos canais da cidade.

Coleção de objetos nazistas é encontrada em esconderijo na Argentina

Julgamento de ex-diretores de Fukushima por desastre nuclear começa no Japão

1945: Testada a primeira bomba atômica

 

Dez anos depois, no dia 6 de agosto de 1945, uma bomba atômica lançada pelos Estados Unidos acabou com a vida de aproximadamente 80 mil pessoas de forma imediata e varreu do mapa uma das cidades mais populosas do Japão naquela época.

A publicação deste vídeo faz parte de uma estratégia de conservação do Museu da Paz que começou em 2016 e tem se concentrado, entre outros aspectos, na melhora das condições de exibição e armazenamento das peças ou na digitalização de fotografias e fitas de vídeo.

O vídeo tinha sido doado ao Museu pelo seu autor, Genjiro Kawasaki, em 1963, mas foi agora decidiram digitalizar o filme de 16 milímetros, para "conservar-lo melhor" e conseguir "uma visão mais nítida", segundo Shiga.

O filme pode ser visto na biblioteca do Museu da Paz de Hiroshima, bem como em seu banco de dados on-line.

Reprodução

Filme mostra vida cotidiana no centro de Hiroshima em 1935, dez anos antes da bomba

Outras Notícias

X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

Publicidade

Faça uma pós agora!

Faça uma pós agora!

A leitura literária é um fator importante na construção de relações humanas mais justas. Do mesmo modo, a formação de leitores críticos é imprescindível para a constituição de uma sociedade democrática.

Por isso, torna-se cada vez mais urgente a abertura de novos e arejados espaços de interlocução qualificada entre os sujeitos que atuam nesse processo, em diversos contextos sociais.

A proposta do curso é proporcionar, por meio de discussões abrangentes e aprofundadas sobre a formação do leitor literário, uma reflexão ancorada principalmente em três áreas do conhecimento: a teoria literária, a mediação da leitura e a crítica especializada.

Leia Mais

A revista virtual
desnorteada

O melhor da imprensa independente

Mais Lidas

Últimas notícias

'Não podemos mais confiar na Casa Branca'

Ministro do Exterior da Alemanha reage às declarações de Trump, que descreveu a UE como um 'inimigo' dos EUA no comércio. Heiko Maas convoca uma Europa 'unida e soberana' para preservar a parceria com Washington