FARC anunciam que se transformarão em partido político a partir de 1º de setembro

Guerrilha trabalha também na escolha de seus candidatos para o pleito e os nomes dos que ocuparão as cinco cadeiras no Senado e as cinco na Câmara, conforme estabelecido no acordo de paz

Esteja sempre bem informado
Receba todos os dias as principais notícias de Opera Mundi

Receba informações de Opera Mundi

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) anunciaram nesta segunda-feira (24/07) que se transformarão em partido político a partir do próximo dia 1º de setembro, segundo uma determinação tomada pelo Plenário do Estado Maior da guerrilha, que se reuniu em Bogotá.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

"Em 1º de setembro estaremos lançando publicamente o novo movimento político", disse o guerrilheiro de codinome "Carlos Antonio Lozada", membro do Estado Maior das FARC, em uma entrevista coletiva de imprensa. O líder guerrilheiro afirmou, além disso, que o partido será apresentado em um ato político na Praça Bolívar, na capital colombiana.

No Plenário, a guerrilha discute os alinhamentos para formar seu partido político e definir os candidatos que disputarão futuras eleições.

Segundo Lozada, os dirigentes das FARC estão recebendo relatórios de "diferentes departamentos que fazem parte do Estado Maior Central" e que se ocupam "de elaborar as propostas" que apresentarão com sua plataforma política.

"Temos uma proposta de modelo econômico, a política de gênero que será realizada por nosso partido, as propostas que faremos ao setor da juventude, bem como a defesa do meio ambiente, a política do partido frente à questão urbana e, igualmente, para a parte agrária", acrescentou o líder guerrilheiro.

 

EUA: Decreto de Trump não prevê reunir crianças que já foram separadas dos pais, diz governo

Estados Unidos anunciam saída do Conselho de Direitos Humanos da ONU

Áudio com crianças chorando pelos pais em galpão usado para abrigar imigrantes causa indignação nos EUA

 

Agência Efe

Carlos Lozada (esq.) e Iván Márquez anunciam transformação das FARC em partido político

Em relação às próximas eleições, as FARC trabalham também na escolha de seus candidatos para o pleito e os nomes dos que ocuparão as cinco cadeiras no Senado e as cinco na Câmara, conforme estabelecido no acordo de paz.

"Seguramente, nos dias seguintes ao desenvolvimento do Plenário e posteriormente no processo, focaremos a estudar não somente os nomes, mas, sobretudo, e fundamentalmente, as propostas que vamos apresentar de um novo país ao conhecimento da opinião pública", acrescentou Lozada.

Financiamento do Estado

Por outro lado, o ex-chefe da equipe negociadora das FARC com o governo, Luciano Marín Arango, de codinome "Iván Márquez", disse que o partido da guerrilha receberá financiamento do Estado assim como acontece com os demais movimentos políticos do país.

"Nos acordos,está escrito claramente que, assim como os demais partidos, [o partido das FARC] terá financiamento por parte do Estado, de modo que nisto não há nada novo. Esperamos que o Estado cumpra com esses compromissos e facilite assim o processo de reintegração política das FARC", disse Márquez.

Além disso, o líder guerrilheiro reiterou sua preocupação pelo assassinato de guerrilheiros indultados, e afirmou que já são "cerca de seis" rebeldes e "alguns familiares assassinados".

"Seria triste que na Colômbia voltássemos à eliminação de uma força política como ocorreu com a União Patriótica", afirmou o líder guerrilheiro.

Leia Mais

Outras Notícias

X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

Publicidade

Faça uma pós agora!

Faça uma pós agora!

A leitura literária é um fator importante na construção de relações humanas mais justas. Do mesmo modo, a formação de leitores críticos é imprescindível para a constituição de uma sociedade democrática.

Por isso, torna-se cada vez mais urgente a abertura de novos e arejados espaços de interlocução qualificada entre os sujeitos que atuam nesse processo, em diversos contextos sociais.

A proposta do curso é proporcionar, por meio de discussões abrangentes e aprofundadas sobre a formação do leitor literário, uma reflexão ancorada principalmente em três áreas do conhecimento: a teoria literária, a mediação da leitura e a crítica especializada.

Leia Mais

A revista virtual
desnorteada

O melhor da imprensa independente

Mais Lidas

Últimas notícias

Justiça da UE condena Alemanha por poluição da água

Tribunal de Justiça da União Europeia considera que Berlim não fez o suficiente para deter contaminação de águas subterrâneas por nitrato; índices continuam altos apesar de leis mais severas para fertilizantes agrícolas