Suíça inaugura maior ponte para pedestres do mundo, com 85 metros de altura; veja fotos

Com 494 metros de comprimento, construção passa por cima do vale Grabengufer; a ponte vai encurtar um caminho que durava três horas para apenas dez minutos

A maior ponte suspensa destinada ao tráfego de pessoas do mundo foi inaugurada na última sexta-feira (29/07) na cidade de Zermatt, na Suíça. Com 494 metros de comprimento, a ponte pode chegar a 85 metros de altura em alguns pontos.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

O projeto da empresa Swissrope possui um sistema de cordas que pesa oito toneladas e impede que a ponte balance. A construção se estende pelo Grabengufer, nos Alpes, acelerando o caminho entre as cidades de Zermatt e Grächen, no sul do país.

Da estrutura, é possível ver o Matterhorn, o Weisshorn e os Alpes Bernenses, famosos na região.

Em entrevista a rede de televisão norte-americana CNN, a secretária de turismo de Zermatt, Edith Zweifel, afirmou que, com a ponte, a viagem a pé, que durava três horas, agora levará dez minutos. O trajeto entre as duas cidades leva dois dias a pé.

A nova construção veio para substituir uma antiga ponte que teve que ser interditada devido à queda de pedras no local.

Na terra natal de Mao Tsé-tung, China inaugura mais alta e longa ponte de vidro do mundo

Na Suíça, Dilma Rousseff diz que 'há risco imenso' de se impedir candidatura de Lula e eleições em 2018

Governo de São Paulo mantém banco de dados secreto sobre manifestantes

 

Veja fotos da ponte: 

Agência Efe

 

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

A XV Semana de Relações Internacionais da PUC-SP se propõe a debater diversos temas de suma importância no mundo global, diverso, construído por múltiplas interseccionalidades e difíceis obstáculos que emergem em tempos nebulosos, incertos e de repressão e transgressão. Assim, o Centro Acadêmico de Relações Internacionais da PUC-SP convida todos a participarem de uma semana repleta de debates, circunscrevendo: a Segurança Pública e Internacional; aos desafios da migração num mundo de muros e fronteiras; aos direitos em oposição com a determinação neoliberal; aos discursos de resistência e política do Sul outrora colonizado; a inserção internacional brasileira pela política externa e comercial; aos desafios da saúde num mundo global e capitalista. Mini-cursos sobre desenvolvimento da África e narrativas alternativas ao desenvolvimento progressivista na América Latina e um workshop com a Professora Dra. Mônica Hirst serão oferecidos
Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias