Homem atropela grupo de militares antiterrorismo na França

Seis agentes ficaram feridos, dois em estado grave na cidade de Levallois-Perret; primeiro-ministro francês confirmou prisão do motorista

Um homem atropelou um grupo de militares da operação antiterrorismo Sentinelle nesta quarta-feira (09/08) em Levallois-Perret, próximo a Paris. Ao todo, seis agentes ficaram feridos, dois em estado grave.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

O primeiro-ministro da França, Edouard Philippe, já confirmou a prisão do motorista. O chefe do governo detalhou na Assembleia Nacional que o carro em questão, uma BMW preta, foi interceptado na rodovia que liga Paris a Boulogne-sur-Mer, no norte do país, mas não deu detalhes sobre a detenção, que está "em fase de investigação".

O carro atingiu o grupo de policiais em alta velocidade por volta das 8h15 (hora local) e o homem que o guiava fugiu em uma BMW. "Nenhuma pista foi excluída: um ato terrorista, um gesto de um desequilibrado ou um simples acidente de trânsito", informam os investigadores em nota. O jornal Le Monde informa que, segundo testemunhas, o "homem estava sozinho, não disparou e não disse uma palavra que poderia ligá-lo a uma organização jihadista".

Agência Efe

O carro atingiu o grupo de policiais em alta velocidade, deixando seis agentes feridos

Com Netanyahu, Macron critica ocupação israelense e pede retomada de negociações com palestinos

Incêndios florestais obrigam evacuação de 12 mil pessoas na costa mediterrânea da França

Wikileaks divulga mais de 20 mil e-mails de campanha de Macron à Presidência da França

 

Já o prefeito de Levallois-Perret, Patrick Balkany, destacou em entrevista à emissora BFM-TV, que esse foi um "ato odioso deliberado, sem dúvidas".

A França está sob estado de emergência desde novembro de 2015, quando o grupo terrorista Estado Islâmico realizou uma série de atentados que mataram 130 pessoas e feriram mais de 350. No mês passado, no entanto, o presidente do país, Emmanuel Macron, prometeu revogar o estado de emergência até o fim deste ano. A situação extraordinária permite que a polícia tenha "poderes" especiais para realizar detenções e operações de busca e apreensão por todo o território.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

Promoção 100 livros para os 100 anos da Revolução

Promoção 100 livros para os 100 anos da Revolução

Inspirada pela Revolução Russa, a Alameda Casa Editorial fez uma seleção de 100 livros com desconto de 20% e frete grátis. São livros que tratam da sociedade capitalista, do mercado de trabalho, do racismo, do pensamento marxista, das grandes depressões econômicas, enfim: do pensamento social que, direta ou indiretamente, foi influenciado pela revolução dos trabalhadores de 1917. Aproveite.

Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias