Morre em Cuba Sigmund Sobolewski, o 'prisioneiro 88' de Auschwitz

Após o fim da II Guerra Mundial, Sobolewski se destacou pela sua luta contra grupos negacionistas do holocausto e os movimentos neonazistas

O polonês-canadense Sigmund Sobolewski, sobrevivente do campo de concentração de Auschwitz, morreu em um hospital de Cuba aos 94 anos por conta de uma pneumonia, anunciou um de seus biógrafos, o jornalista Byron Christopher. Sobolewski, cuja esposa Ramona nasceu na ilha, morreu na segunda-feira (07/08) na cidade de Bayamo (sudeste do país).


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

Conhecido como o "prisioneiro 88" pela sua ordem de entrada no campo de concentração, o sobrevivente do holocausto nazista foi levado a Auschwitz quando tinha 17 anos pelo seu vínculo ao Exército da Polônia, e passou quatro anos no local. Após o fim da II Guerra Mundial, Sobolewski se destacou pela sua luta contra grupos negacionistas do holocausto e os movimentos neonazistas.

Wikimedia Commons

Sobolewski, em 1992; sobrevivente de Auschwitz morreu nesta semana em Cuba

Mãe de vítima de neonazista de Charlotesville afirma que não falará com Trump

Comissão da Verdade venezuelana abre investigação sobre violência em protestos no país

Macron é reprovado por 62% dos franceses nos primeiros cem dias no cargo, aponta pesquisa

 

O falecimento de Sobolewski "é uma notícia bastante triste porque restam cada vez menos testemunhas daquela história terrível da Europa", declarou à Agência Efe o chefe da seção política e econômica da Embaixada da Polônia em Cuba, Adrian Chrobot.

"Lamentamos a morte de uma pessoa tão ativa após a guerra, que contribuiu para que o mundo se informasse dos fatos terríveis realizados pelos alemães na Polônia ocupada durante a II Guerra Mundial", disse o diplomata.

O corpo de Sigmund Sobolewski, que também tinha Alzheimer, foi cremado em Cuba e sua família deve levar as cinzas ao Canadá, segundo sua última vontade.

(*) Com Efe

Leia Mais

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

História Agrária da Revolução Cubana

História Agrária da Revolução Cubana
Este livro é um estudo sobre a saga da reforma agrária numa sociedade de origem colonial presa ao círculo vicioso do subdesenvolvimento. Fundamentado em farta documentação e entrevistas com técnicos e lideranças que participaram diretamente do processo histórico cubano, o trabalho reconstitui as barreiras encontradas pela revolução liderada por Fidel Castro para superar as estruturas materiais de uma economia de tipo colonial.
Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias

Olhar crítico desde a esquerda: a economia

Desafio estratégico para superar a condição de exportadores de commodities requer um processo de industrialização especializada para as exportações que permita dar o salto ao desenvolvimento produtivo e à independência econômica