Manifestantes instalam galinha inflável com 'penteado' de Trump atrás da Casa Branca

Objeto foi usado por ativistas em uma manifestação que pede que o presidente dos Estados Unidos torne públicas suas declarações de renda à Receita Federal

Reprodução

Frango inflável com penteado de Trump apareceu atrás da Casa Branca

A figura de uma galinha inflável com 9 metros de altura e um "penteado" muito parecido ao do presidente norte-americano, Donald Trump, foi instalada nesta quarta-feira (09/08) atrás da Casa Branca, em Washington.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

O objeto, chamado de "Chicken Don" ("Galinha Don" - "Don" de Donald Trump) foi usado por ativistas em uma manifestação que pede que Trump torne públicas suas declarações de renda à Receita Federal dos EUA – o que ele não fez durante a campanha.

Segundo a rádio KTSA, a iniciativa de colocar o inflável perto da Casa Branca foi do documentarista Taran Singh Brar. Ele próprio financiou a construção do balão.

Tax March Seattle

A galinha, vista de baixo

China pede que Coreia do Norte cesse testes nucleares e de mísseis após novas sanções da ONU

Aprovação de Trump atinge novo mínimo, mostra pesquisa

Departamento de Agricultura dos EUA ordena que funcionários parem de usar termo 'mudança climática'

 

De acordo com Brar, o inflável foi instalado para ridicularizar o presidente. "Estamos  aqui para criticar o presidente com um líder fraco e ineficaz. Ele tem muito medo de publicar sua declaração fiscal", disse.

Trump, no entanto, não viu a “homenagem”, já que está fora da Casa Branca enquanto o edifício passa por reformas. O presidente dos EUA está em um dos campos de golfe de sua propriedade no Estado de Nova Jersey.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera

Destaques

Publicidade

2018 vem aí!

2018 vem aí!

São centenas de títulos, todos com desconto de 18% e Frete Grátis. Alguns destaques: "Vila Buarque, o caldo da regressão", de Marcos Gama; "Autoritarismo e golpes na América Latina", de Pedro Estevam Serrano; "Machado de Assis - a Poesia Completa"; "A formação do mercado de trabalho no Brasil", de Alexandre de Freitas Barbosa; "A ideia de história na Antiguidade Clássica", de Glaydson José da Silva e Maria Aparecida de Oliveira Silva (org.); "Os leitores de Machado de Assis", de Hélio de Seixas Guimarães; "Nós que amamos a revolução", de Américo Antunes; "Machado de Assil - Lido e Relido", de João Cezar de Castro Rocha (org.); "Jorge Amado na Hora da Guerra", de Benedito Veiga. A lista é incrível: aproveite a reta final de ano, conheça nosso catálogo. Boas festas e um 2018 muito melhor, por 2017 foi osso, né?

Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias