Visão do Ocidente sobre Venezuela é 'irresponsável', diz Dilma Rousseff

'Vão criar, aqui na América Latina, depois de 140 anos de paz, um grande conflito armado, assim como fizeram no Iraque e no Afeganistão', disse ex-presidente à BBC

Esteja sempre bem informado
Receba todos os dias as principais notícias de Opera Mundi

Receba informações de Opera Mundi

A ex-presidente do Brasil Dilma Rousseff afirmou, nesta sexta-feira (11/08), em entrevista à emissora britânica BBC, que considera “irresponsável” a visão do Ocidente sobre a Venezuela e apontou como “absurdo” o tratamento da imprensa internacional ao país.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

“Eu acredito que a visão que se divulga no Ocidente a respeito da Venezuela é irresponsável. Acho um absurdo o tratamento da imprensa internacional à Venezuela. Vão criar, aqui na América Latina, depois de 140 anos de paz, um grande conflito armado, assim como fizeram no Iraque e no Afeganistão”, disse.

Dilma foi questionada sobre se acreditava que Maduro era responsável pela situação na Venezuela. Não vou culpar apenas o Maduro. Existe um conflito. É que nem o que fizeram com o Saddam Hussein. O criminoso era o Saddam Hussein. Mataram-no da forma mais bestial possível. Quando fizeram isso, destamparam a caixa de pandora e saíram todos os monstros possíveis”, afirmou.

A ex-presidente brasileira defendeu a negociação para o conflito da Venezuela. “Eu não acho que a questão é ficar falando mal do Maduro. Na Venezuela estão lidando com forças sociais reais. Se querem guerra civil, terão. Com ou sem Maduro. Há um conflito lá. Não posso ser irresponsável e ser a favor de que o conflito seja resolvido intensificando a contradição. Ou tenta-se construir uma solução pacífica ou vai ter guerra civil. Os dois lados estão armados.”

A Venezuela atravessa um período de aguda crise política, que culminou com a eleição da Assembleia Constituinte, convocada por Maduro sob protestos da oposição e de parte da comunidade internacional.  Após a realização da votação, os EUA impuseram sanções a funcionários do governo venezuelano, incluindo o presidente.

Venezuela critica 'uso político' de órgão de direitos humanos da ONU

Em carta a Maduro, Raúl reafirma apoio cubano à Venezuela: 'cada golpe fortalece a unidade'

Membros da comunidade internacional tentam minar tentativa de diálogo na Venezuela, diz Rússia

 

Roberto Stuckert Filho/PR

Para Dilma, visão do Ocidente sobre Venezuela é 'irresponsável'

Outras Notícias

X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

Publicidade

Faça uma pós agora!

Faça uma pós agora!

A leitura literária é um fator importante na construção de relações humanas mais justas. Do mesmo modo, a formação de leitores críticos é imprescindível para a constituição de uma sociedade democrática.

Por isso, torna-se cada vez mais urgente a abertura de novos e arejados espaços de interlocução qualificada entre os sujeitos que atuam nesse processo, em diversos contextos sociais.

A proposta do curso é proporcionar, por meio de discussões abrangentes e aprofundadas sobre a formação do leitor literário, uma reflexão ancorada principalmente em três áreas do conhecimento: a teoria literária, a mediação da leitura e a crítica especializada.

Leia Mais

A revista virtual
desnorteada

O melhor da imprensa independente

Mais Lidas

Últimas notícias