Herdeiro da Samsung é condenado na Coreia do Sul a 5 anos de prisão por corrupção

Justiça sul-coreana considerou provado que Lee Jae-yon pagou propina à ex-presidente Park Geun-hye com a expectativa de obter favores do governo em sua consolidação como líder do grupo, entre outros crimes

Esteja sempre bem informado
Receba todos os dias as principais notícias de Opera Mundi

Receba informações de Opera Mundi

O herdeiro e executivo da Samsung Lee Jae-yon, foi condenado nesta sexta-feira (25/08) por um tribunal da Coreia do Sul a cinco anos de prisão por seu envolvimento no caso de corrupção conhecido como "Rasputina".


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

A Justiça sul-coreana considerou provado que Lee pagou propina à ex-presidente Park Geun-hye com a expectativa de obter favores do governo em sua consolidação como líder do grupo, entre outros crimes.

O tribunal também julgou procedente a acusação de que Lee esteve envolvido na doação de 7,2 bilhões de wons (cerca de R$ 20 milhões) para o financiamento do programa de equitação na Alemanha da filha de Choi Soon-sil, que ficou conhecida como "Rasputina" e é considerada o cérebro do esquema de corrupção que desencadeou a destituição e detenção da ex-presidente da Coreia do Sul.

Agência Efe

Justiça da Coreia do Sul condenou herdeiro da Samsung a cinco anos de prisão

China pede que Coreia do Norte cesse testes nucleares e de mísseis após novas sanções da ONU

EUA e Coreia do Sul iniciam exercício militar

 

O herdeiro do maior conglomerado empresarial do país asiático também foi considerado culpado de malversação de 6,4 bilhões de wons (R$ 17,9 milhões), de ocultar ativos no exterior e de perjúrio por ter oferecido várias versões em seus depoimentos à Justiça.

O Ministério Público sul-coreano havia pedido 12 anos de prisão pelas acusações.

Após ouvir o veredicto, a defesa de Lee disse que não aceitava a decisão e que vai recorrer. A Justiça sul-coreana também decretou quatro anos de prisão para outros dois executivos do grupo Samsung por envolvimento no caso.

Lee, de 49 anos, está detido desde meados de fevereiro. O processo judicial, que começou em 9 de março, causou grande expectativa no país, onde a ação está sendo chamada de "o julgamento do século" devido às repercussões que o mesmo pode ter para a imagem do maior conglomerado sul-coreano e sua possível influência na futura sentença da ex-presidente Park.

 

Outras Notícias

X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

Publicidade

Faça uma pós agora!

Faça uma pós agora!

A leitura literária é um fator importante na construção de relações humanas mais justas. Do mesmo modo, a formação de leitores críticos é imprescindível para a constituição de uma sociedade democrática.

Por isso, torna-se cada vez mais urgente a abertura de novos e arejados espaços de interlocução qualificada entre os sujeitos que atuam nesse processo, em diversos contextos sociais.

A proposta do curso é proporcionar, por meio de discussões abrangentes e aprofundadas sobre a formação do leitor literário, uma reflexão ancorada principalmente em três áreas do conhecimento: a teoria literária, a mediação da leitura e a crítica especializada.

Leia Mais

A revista virtual
desnorteada

O melhor da imprensa independente

Mais Lidas

Últimas notícias