França: Macron gastou 26 mil euros em serviços de beleza em três meses de mandato

Palácio Eliseu respondeu aos questionamentos que despesas foram em regime de urgência e no futuro serão reduzidas

Esteja sempre bem informado
Receba todos os dias as principais notícias de Opera Mundi

Receba informações de Opera Mundi

O presidente francês, Emmanuel Macron, nos últimos três meses gastou 26 mil euros (algo em torno de 96 mil reais) em serviços de estética e beleza. Segundo o jornal Le Point, o valor foi pago ao maquiador preferido de Macron: Natacha M.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

Desde que chegou ao palácio do Eliseu, o presidente de 39 anos já  emitiu dois cheques ao maquiador, um de 10 mil euros e outro de 16 mil. Segundo o palácio, o serviço “foi contratado em regime de urgência” e que no futuro os gastos com estética, maquiagem e beleza serão reduzidos.

 

Com Netanyahu, Macron critica ocupação israelense e pede retomada de negociações com palestinos

Macron é reprovado por 62% dos franceses nos primeiros cem dias no cargo, aponta pesquisa

Macron quer lançar até o fim do ano plano para refundar a União Europeia

 

Agência Efe

Presdiente francês Emmanoel Macron

“O custo cobre vários serviços, incluindo coletivas de imprensa e viagens internacionais em que demanda a ida do maquiador junto com ele [Macron]” disse um oficial do palácio Eliseu aos jornalistas que completou afirmando que a conta é “alta, mas é menor do que a do antecessor [Hollande]”.

Hollande também se envolveu em polêmica sobre custo de serviços de estética, beleza e cosméticos. A divulgação do salário do barbeiro do ex-presidente criou escândalo à época na França e a resposta foi de que o salário era de 10 mil euros por que “o barbeiro tece que deixar o salão que tinha para trabalhar para Hollande”.

Outras Notícias

X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

Publicidade

O livro que você quer!

O livro que você quer!

A Editora Alameda selecionou 31 títulos especialmente para você, leitor de Opera Mundi. Alguns destaques: Vila Buarque, o caldo da regressão, de Marcos Gama; Autoritarismo e golpes na América Latina, de Pedro Estevam Serrano; Machado de Assis - a Poesia Completa; A formação do mercado de trabalho no Brasil, de Alexandre de Freitas Barbosa; Nós que amamos a revolução, de Américo Antunes; Jorge Amado na Hora da Guerra, de Benedito Veiga; Da Pizza ao Impeachment, de Roberto Grün; Tsimane, de Aline Vieira, e Casa da Vovó, de Marcelo Godoy. A lista é incrível, aproveite. Tem alguns descontos convidativos e o frete é grátis para todo o Brasil.

Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias

'The Post': a história não foi bem assim

Jornalista Ben H. Bagdikian, personagem coadjuvante em The Post, tem uma versão diferente da contada no filme; Bagdikian é autor do livro O Monopólio da Mídia, que será lançado em abril pela editora Veneta