Aula Pública Opera Mundi: o que o mundo pode esperar dos EUA de Donald Trump?

Professor Antônio Roseira, doutor em Geografia Humana (USP) e professor da UFABC, explica a reorganização da geopolítica norte-americana

Esteja sempre bem informado
Receba todos os dias as principais notícias de Opera Mundi

Receba informações de Opera Mundi

Uma das figuras mais controversas do jogo político, Donald Trump continua a provocar tensões na presidência dos EUA. Desde a eleição, em 2016, o norte-americano se notabilizou por decisões polêmicas: na contramão de Barack Obama, por exemplo, realizou mudanças drásticas na saúde e na regulação econômica. Na área ambiental, desenvolve uma cruzada contra os projetos de proteção climática. No entanto, no âmbito internacional, os primeiros meses registraram uma inversão em termos de orientação estratégica.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi


"Quando Donald Trump toma posse e começa a instaurar a sua administração, o discurso de tendência mais radical dá lugar a uma postura mais pragmática em relação à política interna e à política externa. Isso se deve, em primeiro lugar, pois há uma dificuldade em governar, pois democratas e setores do Partido Republicano dificultam o trabalho. Além disso, lidar com as Relações Internacionais se mostrou mais complexo que a equipe do presidente imaginava durante a campanha. Então, por exemplo, uma retórica agressiva contra a China ou a União Europeia faz pouco sentido". Essa é a análise de Antônio Roseira, doutor em Geografia Humana (USP) e professor da UFABC, ao discutir O que  o mundo pode esperar de Donald Trump, na Aula Pública Opera Mundi.

Opera Mundi TV

Na Aula Pública, Antônio Roseira discute o futuro dos EUA com Donald Trump


Para o especialista, para analisar o futuro da política externa norte-americana, é necessário compreender as contradições entre o discurso do presidente e os limites físicos impostos pelo Congresso e pela geopolítica internacional. "Muitos dos aspectos que nós imaginávamos que a administração Trump executaria correm risco em razão da incapacidade do governo frente ao Congresso e também aos limites impostos pela complexidade de atores no cenário global", explica Roseira.

Assista ao primeiro bloco da Aula Pública com Antônio Roseira: o que o mundo pode esperar de Donald Trump?


 

Embaixada dos EUA na Rússia suspende emissão de vistos turísticos

Em livro, Hillary Clinton escreve que pensou em dizer 'se afaste, seu nojento' para Trump durante debate

Prefeito de cidade dos EUA diz que furacão Harvey provocou "devastação generalizada"

 

No segundo bloco, Antônio Roseira responde perguntas do público da UFABC, em São Bernardo do Campo

Leia Mais

Outras Notícias

X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

Publicidade

Faça uma pós agora!

Faça uma pós agora!

A leitura literária é um fator importante na construção de relações humanas mais justas. Do mesmo modo, a formação de leitores críticos é imprescindível para a constituição de uma sociedade democrática.

Por isso, torna-se cada vez mais urgente a abertura de novos e arejados espaços de interlocução qualificada entre os sujeitos que atuam nesse processo, em diversos contextos sociais.

A proposta do curso é proporcionar, por meio de discussões abrangentes e aprofundadas sobre a formação do leitor literário, uma reflexão ancorada principalmente em três áreas do conhecimento: a teoria literária, a mediação da leitura e a crítica especializada.

Leia Mais

A revista virtual
desnorteada

O melhor da imprensa independente

Mais Lidas

Últimas notícias