'Não haverá referendo na Catalunha', diz presidente da Espanha

Mariano Rajoy considerou decisão do Parlamento catalão de convocar um referendo separatista como 'desobediência' à democracia; votação está marcada para 1º de outubro

Esteja sempre bem informado
Receba todos os dias as principais notícias de Opera Mundi

Receba informações de Opera Mundi

O primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy, fez um duro ataque ao Parlamento da Catalunha nesta quinta-feira (07/09) e afirmou que não haverá um referendo separatista no dia 1º de outubro.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

"Esse voto não será feito em nenhuma maneira", disse Rajoy, que complementou afirmando que o presidente da Casa, Carles Puigdemont, fez um "claro e intolerável ato de desobediência às nossas instituições democráticas".

Rajoy ainda afirmou que o governo, que se reuniu em sessão extraordinária, apresentará um "recurso imediato de inconstitucionalidade" à Corte sobre o texto aprovado nesta quarta-feira (06/09) pelos catalães e que marca a votação para 1º de outubro.

Agência Efe

Mariano Rajoy considerou decisão do Parlamento catalão de convocar um referendo separatista como 'desobediência' à democracia

Manifestação contra o terrorismo reúne meio milhão de pessoas em Barcelona

Presidente da Espanha pede à Justiça que anule acordos do Parlamento catalão

Parlamentares catalães aprovam legislação sobre referendo para separação da Espanha

 

Além do governo, a Procuradoria de Madri, através do procurador-chefe José Manuel Maza, anunciou que também entrou com uma ação contra a decisão do governo catalão, afirmando que a convocação de um referendo é "ilegal".

Até mesmo o líder da oposição a Rajoy, o socialista Pedro Sanchez, confirmou que está apoiando a decisão do governo de impedir a votação na Catalunha.

No entanto, nesta quinta, os partidos pró-independência da Espanha apresentaram formalmente um projeto de lei, de maneira urgente, que fala sobre a "ruptura" com a Espanha.

Outras Notícias

X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

Publicidade

Faça uma pós agora!

Faça uma pós agora!

A leitura literária é um fator importante na construção de relações humanas mais justas. Do mesmo modo, a formação de leitores críticos é imprescindível para a constituição de uma sociedade democrática.

Por isso, torna-se cada vez mais urgente a abertura de novos e arejados espaços de interlocução qualificada entre os sujeitos que atuam nesse processo, em diversos contextos sociais.

A proposta do curso é proporcionar, por meio de discussões abrangentes e aprofundadas sobre a formação do leitor literário, uma reflexão ancorada principalmente em três áreas do conhecimento: a teoria literária, a mediação da leitura e a crítica especializada.

Leia Mais

A revista virtual
desnorteada

O melhor da imprensa independente

Mais Lidas

Últimas notícias