Presidente mexicano decreta 3 dias de luto após país enfrentar pior terremoto em um século

Peña Nieto visitou as zonas mais afetadas pelo terremoto de 8,2 graus, o de maior magnitude no México desde 1932
O presidente do México, Enrique Peña Nieto, decretou no fim da noite desta sexta-feira (08/09) luto nacional de três dias no país em homenagens às vítimas do terremoto de 8,2 graus na escala Richter que atingiu três estados.
 


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

Nieto visitou Juchitan, o estado de Oaxaca, o mais atingido pelo tremor, e voltou a pedir para que a população "fique em alerta" para as réplicas do sismo, que podem ocorrer a qualquer momento.
 
Agência Efe
Presidente do México decreta luto de 3 dias após terremoto
 
De acordo com o mandatário, até agora, "foram cerca de 300 réplicas, a maior com a intensidade de 6,1". O Ministério do Interior emitiu uma declaração de emergência para 41 municípios do estado de Oaxaca. Segundo o último balanço oficial, 61 pessoas morreram no terremoto sendo que 45 perderam a vida no estado de Oaxaca (36 só em Juchitan), 12 em Chiapas e quatro em Tabasco. 
 
- Furacão Katia:
 
A boa notícia para os mexicanos é que o furacão Katia, que se formou no Golfo do México, perdeu força e foi rebaixado para a tempestade tropical, segundo o Centro de Furacões Nacional dos Estados Unidos.
 
Com isso, os ventos devem atingir cerca de 72km/h e deve continuar a perder força nas próximas horas.
 

Terremoto atinge o México e gera alerta de tsunami para países da América Latina

Após terremoto, México recebe solidariedade de governos latino-americanos

Terremoto que atingiu o México afeta mais de 3 mil pessoas na Guatemala

 

Cerca de 7 mil casas, a metade do total, têm danos estruturais importantes, segundo o governador de Oaxaca, Alejandro Murat.

O som do alerta sísmico fez com que voltasse à tona o episódio de 1985, uma das catástrofes mais desastrosas de sua história recente, quando milhares de pessoas morreram na cidade. De acordo com dados da Universidade Autônoma Nacional do México (UNAM), o México teve apenas no ano passado, 15,4 mil movimentos sísmicos.

(*) Com Agêcia Efe

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

A XV Semana de Relações Internacionais da PUC-SP se propõe a debater diversos temas de suma importância no mundo global, diverso, construído por múltiplas interseccionalidades e difíceis obstáculos que emergem em tempos nebulosos, incertos e de repressão e transgressão. Assim, o Centro Acadêmico de Relações Internacionais da PUC-SP convida todos a participarem de uma semana repleta de debates, circunscrevendo: a Segurança Pública e Internacional; aos desafios da migração num mundo de muros e fronteiras; aos direitos em oposição com a determinação neoliberal; aos discursos de resistência e política do Sul outrora colonizado; a inserção internacional brasileira pela política externa e comercial; aos desafios da saúde num mundo global e capitalista. Mini-cursos sobre desenvolvimento da África e narrativas alternativas ao desenvolvimento progressivista na América Latina e um workshop com a Professora Dra. Mônica Hirst serão oferecidos
Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias