Coreia do Sul anuncia sucesso de primeiro exercício com mísseis de longo alcance

Força Aérea sul-coreana disse que o exercício foi um sucesso e 'mostra a capacidade do Exército de responder a um ataque inimigo'

O Exército da Coreia do Sul informou nesta quarta-feira (13/09) que realizou "com sucesso" o primeiro exercício de fogo real com mísseis de longo alcance, em uma manobra onde similou bombardeios a instalações importantes na Coreia do Norte.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

O teste foi realizado nesta terça-feira (12/09) em Taean, a 150 quilômetros de Seul. Na ocasião, um caça F-15K disparou um míssil Taurus que percorreu 400 quilômetros antes de atingir o alvo definido em águas, perto da costa de Gunsan, segundo a Força Aérea.

Em comunicado, a Força Aérea disse que o exercício foi um sucesso e "mostra a capacidade do Exército de responder a um ataque inimigo, bem como de realizar ataques precisos e alvos estratégicos, mesmo de longe".

China pede que Coreia do Norte cesse testes nucleares e de mísseis após novas sanções da ONU

EUA e Coreia do Sul iniciam exercício militar

Herdeiro da Samsung é condenado na Coreia do Sul a 5 anos de prisão por corrupção

 

O teste foi uma resposta ao sexto e mais potente teste nuclear da Coreia do Norte, realizado no último dia 3 de setembro. A ação aumentou a tensão na península coreana e resultou em  novas sanções do Conselho de Segurança das Nações Unidas à Coreia do Norte.

Agência Efe

Exercícios da Coreia do Sul foram em resposta ao teste nuclear realizado pela Coreia do Norte no início do mês

Os mísseis Taurus, usados no exercício, são desenvolvidos pelo consórcio europeu de aeroespacial e defesa Eads. Eles podem alcançar uma velocidade de 1.163 Km/h e têm categoria de 500 quilômetros.

União Europeia

A Alta Representante para a Política Externa da União Europeia (UE), Federica Mogherini, disse que um ataque militar à Coreia do Norte seria "inútil" e "muito perigoso" para a região e todo o mundo.

Em um debate na Eurocâmara sobre a crise da Coreia do Norte, a chefe da diplomacia europeia indicou que uma postura belicista em relação à questão provocaria um conflito de "consequências dramáticas".

*Com informações da ANSA

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

A XV Semana de Relações Internacionais da PUC-SP se propõe a debater diversos temas de suma importância no mundo global, diverso, construído por múltiplas interseccionalidades e difíceis obstáculos que emergem em tempos nebulosos, incertos e de repressão e transgressão. Assim, o Centro Acadêmico de Relações Internacionais da PUC-SP convida todos a participarem de uma semana repleta de debates, circunscrevendo: a Segurança Pública e Internacional; aos desafios da migração num mundo de muros e fronteiras; aos direitos em oposição com a determinação neoliberal; aos discursos de resistência e política do Sul outrora colonizado; a inserção internacional brasileira pela política externa e comercial; aos desafios da saúde num mundo global e capitalista. Mini-cursos sobre desenvolvimento da África e narrativas alternativas ao desenvolvimento progressivista na América Latina e um workshop com a Professora Dra. Mônica Hirst serão oferecidos
Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias