Fotógrafo registra cenas de La Higuera, Bolívia, local onde Che foi morto há 50 anos; veja fotos

Argentino Lautaro Actis foi à pequena cidade do interior boliviano e registrou cenas do cotidiano do local que entrou para definitivamente para a história em 1967

A morte de Che Guevara completa 50 anos nesta segunda-feira (09/10). O fotógrafo argentino Lautaro Actis foi a La Higuera, na Bolívia, onde Che foi preso e morto, e registrou cenas do cotidiano da cidade que entrou para definitivamente para a história em 1967.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

Apesar da presença de tudo o relacionado à morte de Che, La Higuera, de apenas 50 habitantes, não vive do turismo - a maioria dos visitantes fica somente por algumas horas, tiram fotos e vão embpra. Plantações de milho, vacas leiteiras, batatas entre outros poucos cultivos garantem a dieta dos habitantes locais. Existe apenas uma escola primária, de modo que os adolescentes vão para as cidades de Valle Grande ou Santa Cruz para estudar e acabam não retornando.

Outras fotos de Actis estão disponíveis no Flickr e no Instagram do fotógrafo. Abaixo, veja imagens que ele registrou em sua viagem a La Higuera:


Estrada para La Higuera


Vista do rio Grande


Vista panorâmica de La Higuera


Chegada a La Higuera


Entardecer em La Higuera


Busto de Che Guevara em La Higuera


Praça principal de La Higuera


Estátua de Che na praça da cidade


Escolinha de La Higuera, hoje um museu


Casiano, o "menino curioso" de La Higuera


Delegacia de polícia de Pucara


Moradora de La Higuera



Diário de Che na Bolívia; datas estão impressas em alemão


Livro que uma das habitantes de La Higuera, "dona" Hirma, usa para falar de Che aos turistas


Festa da Virgem de Guadalupe


Mural da escola em La Higuera

Cuba celebra 20 anos da recuperação dos restos mortais de Che Guevara

Venezuela é 'elo estratégico' em tentativa dos EUA de recolonizar América Latina, diz Evo Morales

Bolívia: Morales afirma que "se algo acontecer a Maduro será culpa de Vicente Fox"

 


À beira do Rio Churo, onde Che foi capturado


Mausoléu de Che, onde ele esteve enterrado como um desconhecido por 30 anos


Cadeira onde Che se sentou momentos antes de ser fuzilado



Entrada do necrotério de Valle Grande, onde as mãos de Che foram cortadas


Local onde se cortaram as mãos de Che



A Lavanderia de Valle Grande, onde foi exibido o corpo de Che

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

Democracia

Democracia

A construção e a defesa da democracia envolve muitas áreas: feminismo, educação, história. Conheça alguns títulos da Alameda Casa Editorial sobre o tema.

Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias