No 'Dia da Hispanidade', Espanha é palco de manifestações contra independência catalã

Unidade do Estado espanhol foi principal mote de protestos em Madrid e Barcelona; na Catalunha ato terminou em confronto

Esteja sempre bem informado
Receba todos os dias as principais notícias de Opera Mundi

Receba informações de Opera Mundi

Milhares de pessoas se manifestaram nesta quinta-feira (12/10) em Barcelona defendendo a unidade do Estado espanhol e rejeitando o processo de independência catalão.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

A manifestação ocorreu no Dia da Hispanidade que comemora a chegada de Cristóvão Colombo nas Américas em 1492. Em Madri, defensores da unidade espanhola hastearam bandeiras espanholas nas janelas e varandas.

A passeata, convocada pela organização Sociedade Civil Catalã e outras dez entidades e percorreu o Paseo de Gràcia, uma das principais avenidas da cidade.

Os manifestantes portavam bandeiras espanholas e catalãs, e muitos deles vestiram camisetas vermelhas com a lema "respeito" escrito na frente e "Somos espanhóis. Trabalhamos, sofremos e lutamos", atrás.

 

Premiê da Espanha ameaça Catalunha com intervenção e pede para região 'esclarecer' se declarou independência

França, Alemanha e Portugal dizem que não reconhecem declaração de independência da Catalunha

Rajoy dá prazo até segunda para Catalunha confirmar se declarou independência, sob pena de intervenção

 


Durante o ato, ao qual se uniram representantes de diferentes partidos e organizações políticas, foram ouvidas palavras de ordem como "Não nos enganem, a Catalunha é a Espanha", "Puigdemont na prisão", "Espanha é uma e não 51".

A manifestação em Barcelona acabou em conflito entre os defensores da independência da região autônoma e aqueles que defendem a permanência da região junto ao Estado espanhol. Segundo a polícia catalã, foram identificados grupos da ultradireita e torcidas organizadas dentro do protesto pela unidade espanhola e isso teria iniciado o confronto.

Agência Efe

Diversos grupos se somaram as manifestações pró-unidade do Estado espanhol do "Dia da Hispanidade"

O presidente catalão Carles Puigdemont, segundo o jornal The Guardian, acusou o governo espanhol de ignorar seus apelos à negociação. Segundo Puigdemont, Mariano Rajoy ignorou pedido de diálogo depois que advertiu o governo da região autônoma na quarta-feira (11/10) para abandonar seu impulso pela independência ou enfrentar a suspensão da autonomia regional.

*Com informações da EFE.

Outras Notícias

X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

Publicidade

Faça uma pós agora!

Faça uma pós agora!

A leitura literária é um fator importante na construção de relações humanas mais justas. Do mesmo modo, a formação de leitores críticos é imprescindível para a constituição de uma sociedade democrática.

Por isso, torna-se cada vez mais urgente a abertura de novos e arejados espaços de interlocução qualificada entre os sujeitos que atuam nesse processo, em diversos contextos sociais.

A proposta do curso é proporcionar, por meio de discussões abrangentes e aprofundadas sobre a formação do leitor literário, uma reflexão ancorada principalmente em três áreas do conhecimento: a teoria literária, a mediação da leitura e a crítica especializada.

Leia Mais

A revista virtual
desnorteada

O melhor da imprensa independente

Mais Lidas

Últimas notícias

Mulheres começam a dirigir na Arábia Saudita

Abertura é reflexo de uma mobilização de quase três décadas em defesa dos direitos das mulheres sauditas; as primeiras campanhas pelo direito a dirigir ocorreram nos anos 1990